Centenário silencioso

Centenário silencioso

postado em 08/11/2017 00:00
 (foto: Yuri Kadobnov/AFP)
(foto: Yuri Kadobnov/AFP)



Um ;silêncio ensurdecedor;, como definiu no jornal Vedomosti o historiador Ivan Kurilla, marcou ontem, na Rússia, o centenário da revolução que deu origem à União Soviética (URSS), o primeiro Estado socialista erguido sobre as idéias do filósofo alemão Karl Marx. O Partido Comunista, segunda principal força na Duma (Câmara baixa do parlamento), reuniu centenas de adeptos e visitantes do mundo inteiro em uma manifestação na praça que abriga uma estátua de Marx. No campo oficial, o governo do presidente Vladimir Putin repetiu a estratégia adotada há alguns anos: marcou a data com um desfile militar, mas em comemoração à parada realizada em 1941, com a capital soviética sob cerco da Alemanha nazista.

O presidente Vladimir Putin, quadro formado na temida KGB (agência de espionagem e polícia política da URSS), evitou falar sobre o tema ou participar dos poucos eventos oficiais sobre a data ; na maioria, colóquios entre historiadores e outros especialistas. Em um deles, a inauguração de uma igreja em Moscou, lembrou a ;perseguição do clero; pelo regime soviético e repetiu as ressalvas feitas semanas antes, na inauguração de um memorial para as vítimas ;da repressão política; na história da Rússia. ;A revolução é uma parte integral e complexa da nossa história;, discursou disse Putin, dias atrás. ;Deve ser tratada objetivamente e com respeito.

Uma pesquisa encomendada pelo Partido Comunista constatou que 58% da população nem sequer estava informada sobre qualquer tipo de comemoração da data ; algo impensável até 1991, quando o regime entrou em colapso e a URSS foi extinta. ;O país que em outros tempos contou sua existência a partir da revolução agora assiste ao centenário com um silêncio ensurdecedor;, escreveu no Vedomosti o historiador Ivan Kurilla.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação