Curtas

Curtas

postado em 08/11/2017 00:00
; violência
Estupros aumentam 30% este ano
O número de registros de estupro entre janeiro e outubro deste ano aumentou em 30%, com relação ao mesmo período do ano passado. Em 2016, a Secretaria de Segurança e Paz Social registrou 566 casos. Em 2017, foram 743. A especialista em assistência social da Secretaria de Estado de Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos (Sedestimidh), Miriam Pondaag, justificou que tal aumento ocorreu apesar da intensificação de ações, principalmente, em escolas e creches pelo Distrito Federal. ;Mas isso não significa que o crime tenha aumentado;, disse Miriam. Ainda segundo o estudo, o número de homicídios teve queda de 16,2% em outubro, sendo o menor registrado desde 2007.

; Sem atendimento
Grávida perde o bebê No HRAN
Nas redes sociais circula um vídeo que retrata um pouco da dificuldade de atendimento em alguns hospitais da rede pública do Distrito Federal. Uma mulher gestante de quatro meses chora após abortar dentro de um banheiro do Hospital Regional da Asa Norte (Hran). Quem estava próximo do local ficou impressionado com a situação e tentou acudir Naiara Cristina da Silva, 22 anos. Sentindo dores fortes desde a noite anterior, ela teria procurado ajuda médica por volta das 5h, mas não foi atendida a tempo suficiente de evitar o aborto. ; O caso era grave e tinham que ter atendido ela com urgência;, reclamou o pai de Naiara, Erinaldo Nunes, 39. Em nota, a Secretaria de Saúde informou que a ficha da jovem foi feita às 8h33 e aguardava atendimento quando ocorreu o aborto. ;Ela foi submetida à curetagem e permanece em observação;. informa a nota. A família pretende entrar na Justiça contra o Estado.

; Paralisação
Sem metrô a partir de amanhã
O Metrô-DF para a partir da 0h de manhã. De acordo com a categoria, a paralisação se manterá até o Governo de Brasília se manifestar sobre as demandas exigidas pelos trabalhadores e acertadas em acordo coletivo assinado em 2015. A decisão de fazer greve foi feita em assembleia no domingo e pode ser ratificada em nova reunião marcada para a quarta-feira. Os metroviários querem reajuste salarial de 8,4%, conforme o INPC, e a contratação de 631 funcionários que foram aprovados no último concurso do Metrô-DF. Segundo o sindicato dos servidores, o acordo deveria ser cumprido no momento em que o Distrito Federal deixasse o limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), o que aconteceu no início do último mês, já que o acordo está vinculado a ela.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação