Paulo Pestana

Paulo Pestana

por Paulo Pestana Especial para o Correio papestana@uol.com.br
postado em 12/11/2017 00:00
O fim das ilusões

O cinema é uma fábrica de ilusões, me diziam. Mas ninguém sabia que era tanto assim. E diante de tantos escândalos recentes, ninguém mais pode negar que os atores que encarnam nossas fantasias são fingidores muito melhores do que um simples Oscar pode indicar.

Ou alguém poderia imaginar que Dustin Hoffman, que nos encantou no papel de uma mulher feia em Tootsie ; que em Portugal recebeu o singelo título de Quando ele era ela ; na verdade é um devasso capaz de criar uma das frases mais cafajestes já ouvidas numa cantada: ;Eu quero um ovo cozido de gema dura e um clitóris macio;?

A mesma boca que soltou essa grosseria foi responsável por uma das frases mais emblemáticas do cinema: ;Senhora Robinson, você está tentando me seduzir?;. É do filme A primeira noite de um homem, em que ele, na pele do jovem Benjamin, ironicamente sofre assédio de Anne Bancroft ; um desses exageros da sétima arte; que homem resistiria a uma insinuação dela?

Sempre houve uma desconfiança em torno do que seria o famoso ;teste do sofá;, em que pretendentes ao estrelato se submeteriam às vontades dos magnatas e diretores do cinema e da tevê. Só que o produtor Harvey Weinstein, parafraseando o ex-governador Sérgio Cabral, ;exagerou um pouco;; até agora, mais de 60 mulheres relataram abusos sofridos.

Superou o ator Bill Cosby que, aos 80 anos, tenta se defender de acusações feitas por 50 mulheres e acabaram por levá-lo ; um dos homens mais ricos do negócio do entretenimento ; à bancarrota, para felicidade de seus advogados.

É uma história tão antiga quanto aquela outra profissão. No livro You;ll never eat lunch in this town again (algo como Nunca almoce nesta cidade novamente), a atriz e produtora Julia Phillips ; ganhadora do Oscar por Golpe de mestre, em 1974 ; relatou o ambiente depravado de Hollywood. Além de mostrar a indústria de filmes como um clube misógino.

Jenny McCarthy, atriz que começou como modelo da revista Playboy e depois fez um monte de filmes ruins, chegou a dizer que era a única em seu círculo de amigas que não estava dormindo com alguém para conseguir trabalho.

O que mudou desse tempo para cá é que não há mais cortinas. Antes era possível esconder que um ídolo que fez várias mulheres se suicidarem depois de sua morte, como Rodolfo Valentino, era homossexual. Havia controle sobre a vida privada das estrelas e atores que interpretavam viripotentes machos nas telas ; como Cary Grant, Gary Cooper, Montgomery Cliff, Burt Lancaster e Rock Hudson ; moravam em armários.

Surpresa é a decisão de acabar com um seriado de sucesso como House of cards por causa das condenáveis indiscrições do protagonista Kevin Spacey, que interpreta Frank Underwood, o aprendiz de Eduardo Cunha. O político da ficção se mostrou capaz de qualquer coisa para atingir seus objetivos, até matar. Spacey não chegou a tanto, mas foi excomungado.

Em resumo, hoje vale muito mais ser um canastrão de boa índole do que um ótimo ator de caráter duvidoso. Não há mais ilusões.





Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação