Bando de loucos por comemorar títulos

Bando de loucos por comemorar títulos

Fanáticos pelo Corinthians contam as horas no DF para a festa do hepta. Possível conquista de hoje diante do Fluminense, em São Paulo, pode tornar o Timão senhor dos troféus da Série A na era dos pontos corridos

DANILO QUEIROZ* VICTOR GAMMARO*
postado em 15/11/2017 00:00
 (foto: Antonio Cunha/CB/D.A Press
)
(foto: Antonio Cunha/CB/D.A Press )




São Paulo, Arena Corinthians, 21h45. O jogo que pode confirmar hepta do Corinthians e transformá-lo no recordista de títulos na era dos pontos corridos ; quatro troféus em 15 edições no atual sistema de disputa ; tem hora e local marcados. Pelo menos essa é a expectativa da torcida do clube. Na noite de hoje, o alvinegro recebe o Fluminense pela 35; rodada do Campeonato Brasileiro.

Em Brasília, bem longe do estádio paulista, os corintianos irão transformar diversas casas da cidade e a sede dos Gaviões da Fiel, em Taguatinga, em arquibancadas para acompanhar a provável decisão antecipada.

;É amanhã (hoje) que sai o título, com certeza;, bancou o assistente administrativo José Roberto Cavalcante Júnior, 32 anos, apostando em um placar de 2 x 0 para o clube paulista. O mesmo palpite do estudante Daniel Saran Fernandes, 28. O também estudante Marcos Fabrício Adorno, 25, arrisca 1 x 0. ;Tem que ser aquele resultado sofrido;. O arquivista Yuri Magno Siqueira, 26, foi mais ousado. ;Vai ser 3 x 0, com duas assistências de Romero para Kazin e um gol do paraguaio para coroar essa campanha maravilhosa que ele fez;, arriscou.

Líder desde a terceira rodada, o alvinegro pode garantir a taça com três rodadas de antecipação e antes mesmo de entrar em campo. Para que isso aconteça, o Grêmio precisa tropeçar diante do São Paulo, na Arena do Grêmio, em jogo que será disputado às 19h30. Em caso de triunfo gaúcho, o Timão precisa de uma vitória simples para garantir o título. Porém, os corintianos mostraram preferência por não entrar em campo com a faixa no peito.

;O Grêmio tem que ganhar. Quero ser campeão sem depender de ninguém. Que o Corinthians faça os três pontos e garanta o título;, pediu Yuri. ;Tem que ser sofrido no campo, mesmo;, concordou José, dizendo que chegou a duvidar do título após a aproximação do Palmeiras nas últimas rodadas. ;O Corinthians não estava vencendo e com outros clubes chegando... Eu cheguei a ficar com dúvida mesmo;, lembra. ;Mas a distância de pontos foi a mesma do primeiro turno;, destacou Daniel. Marcos quer a taça, independentemente da forma que ela chegue. ;Se for antes também vai ser bom;.

Time do século

Desde 2008, quando venceu a Série B, o clube virou uma máquina de conquistas. No período, foram levantadas uma Copa do Brasil (2009), dois Brasileiros (2011 e 2015), três Paulistas, uma Recopa Sul-Americana (2013) uma Libertadores e um Mundial de Clubes (2012). Mas a conquista que se aproxima tem um gostinho especial para os alvinegros após as provocações de que o clube era a quarta força de São Paulo.

;O Corinthians não era, ele é a quarta força de São Paulo. Mas foi o suficiente para ganhar de todo mundo. Imagina se fosse a primeira, né?;, ironizou Yuri. ;Ganhar assim é bom;, destacou Daniel que, de tão fanático pelo clube, abordou a Democracia Corintiana em seu trabalho de conclusão do curso de Ciências Políticas.

As expectativas se estendem, inclusive, para a próxima temporada, ano em que o clube voltará à Libertadores. ;Libertadores é sangue. Tem que reformular todo o time para disputar;, alertou José. ;Esse time não dá, mesmo. Ele é campeão de regularidade. Em um campeonato de pontos corridos foi líder, mas no mata-mata não dá;, analisou Yuri. Marcos concordou com os colegas. ;Tem que reforçar o time, porque a final do Mundial do ano que vem vai ser mais difícil que a de 2012. Tem que se preparar para o que vai enfrentar;, cobra Daniel, demonstrando uma confiança acima dos demais.

Quando o árbitro Braulio da Silva Machado apitar pela última vez por volta das 23h40, saberemos se a expectativa se confirmará ou se os corintianos terão que esperar até domingo para tentar levantar a taça.
*Estagiário sob a supervisão de Marcos Paulo Lima

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação