Desfecho da Série A pode unir rivais

Desfecho da Série A pode unir rivais

Fla na Libertadores; Vasco, Atlético-MG e Sport na "torcida" pelo rival na Sul-Americana; Chape heroica e velho roteiro: um campeão brasileiro rebaixado. Nordeste terá quatro na elite pela primeira vez nos pontos corridos

Marcos Paulo Lima
Marcos Paulo Lima
postado em 04/12/2017 00:00
 (foto: Sirli Freitas/Chapecoense F.C

)
(foto: Sirli Freitas/Chapecoense F.C )


Um trecho bíblico do Salmos 23 sintetiza uma situação inusitada causada pelo capítulo final do Brasileirão: ;(...) Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos (...);. Classificado para a fase de grupos da Copa Libertadores da América graças a um gol de pênalti do meia Diego no último lance da virada por 2 x 1 sobre o Vitória, em Salvador, o Flamengo pode ter a torcida de três rivais históricos na final da Sul-Americana: Vasco, Atlético-MG e Sport.

Se o rubro-negro carioca superar o Independiente nesta quarta-feira, em Buenos Aires, e no próximo dia 13, no Rio, levará o Vasco para a fase de grupos da Libertadores. Por enquanto, o time cruz-maltino, que venceu a Ponte Preta por 2 x 1, em São Januário, está assegurado na etapa preliminar do torneio continental.

Inimigo número 1 do Flamengo fora do Rio desde a Libertadores de 1981 por causa da polêmica arbitragem de José Roberto Wright no jogo de desempate do Grupo 3, em Goiânia, o Atlético-MG precisa do título do rival na Sul-Americana para a classificação final do Brasileirão virar G-9. O Galo iria para a Libertadores e deixaria a vaga na Sul-Americana para o Sport. O Leão briga com o Fla na Justiça (STF) pelo título de 1987. A clube carioca recorreu.

No ano passado, o técnico do Fla, Reinaldo Rueda, anunciou que o Atlético Nacional, da Colômbia, abria mão do título da Sul-Americana a favor da Chapecoense após a maior tragédia aérea do futebol. Rueda e Chapecoense foram recompensados na última rodada da Série A. O técnico está na Libertadores. Além disso, pode conquistar contra o Independiente o troféu gentilmente cedido em 2016.

A Chapecoense é campeã simbólica do segundo turno. Terminou com 32 pontos, ao lado do Vasco, mas supera o time cruz-maltino em vitórias (9 x 8). Um ano depois do acidente aéreo, o time encerra o Brasileirão em oitavo lugar, garantido na fase eliminatória da Libertadores. É a primeira vez que um clube de Santa Catarina avança ao torneio continental via Brasileirão.

Nordete bate recorde

Tem mais um feito inédito no Brasileirão: em 2018, Região Nordeste contará com quatro times na Série A pela primeira vez nos pontos corridos. Bahia, os sobreviventes Vitória e Sport e o Ceará, promovido da Série B. A última vez que isso aconteceu foi em 2001, na época do mata-mata. Santa Cruz, Bahia, Sport e Vitória participaram da edição.

A Séria A tem um campeão brasileiro rebaixado para a segunda divisão pela 14; vez em 15 edições de pontos corridos. O castigado da vez é o Coritiba. Vencedor do Nacional em 1985, o Coxa cai pela terceira vez no atual formato de disputa. Antes, havia sido degolado em 2005 e em 2009. Como o Paraná Clube subiu, o estado continuará com dois clubes na elite em 2018. Santa Catarina perdeu o Avaí, que não venceu o Santos e retorna à Série B.

Os 20 da Série A 2018 por estado

Bahia

Bahia
Vitória

Ceará

Ceará

Minas Gerais

América-MG
Atlético-MG
Cruzeiro

Paraná

Atlético-PR
Paraná

Pernambuco

Sport

Rio de Janeiro

Botafogo
Flamengo
Fluminense
Vasco

Rio Grande do Sul

Grêmio
Internacional

São Paulo

Corinthians
Palmeiras
Santos
São Paulo

Santa Catarina

Chapecoense

SOBE

A

América-MG
Internacional-RS
Ceará-CE
Paraná-PR

B
CSA-AL
Fortaleza-CE
Sampaio Corrêa-MA
São Bento-SP

C
Operário-PR
Globo-RN
Atlético Acreano-AC
Juazeirense-BA

DESCE

B
Coritiba-PR
Avaí-SC
Pon te Preta-SP
Atlético-GO

C
Luverdense-MT
Santa Cruz-PE
ABC-RN
Náutico-PE

D
Mogi Mirim-SP
ASA-AL
Macaé-RJ
Moto Club-MA

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação