É preciso reduzir o custo do capital

É preciso reduzir o custo do capital

postado em 04/01/2018 00:00
 (foto: Valter Campanato/ABr Brasília %u2013 4/10/12)
(foto: Valter Campanato/ABr Brasília %u2013 4/10/12)


O que a indústria espera de 2018?
O que esperamos é a continuidade da recuperação que começou em 2017; um crescimento com mais intensidade, com respostas mais homogêneas não só da indústria, mas também de outros setores. Mas, principalmente, uma resposta mais positiva do investimento.

Nesse aspecto, tudo indica que vai ser complicado, já que o governo está com dificuldades para voltar a investir...
Falo de investimento privado. Com certeza, o investimento público será bastante limitado pelas condições fiscais dos principais agentes públicos. Ainda que com alta ociosidade na indústria, é sempre necessário que as empresas se atualizem para atender mercados cada vez mais competitivos.
Mas o cenário melhorou...
Sim, o custo de capital caiu, porque taxas de juros menores viabilizam isso. Trata-se de um fator positivo. Em um ambiente de mais previsibilidade, as empresas começam a tomar decisões um pouco mais ousadas.

As eleições podem atrapalhar
o processo de crescimento e de
retomada do investimento?
Sim, as eleições podem tornar o cenário mais nebuloso. Ainda não está muito claro quais serão os participantes do quadro eleitoral. Nesse ponto, temos um ambiente bem fragmentado, ao contrário do que ocorreu em outras eleições. A verdade é que as pessoas querem estabilidade e estão cansadas de crise.
Qual deve ser o papel dos
empresários nas eleições?
Os empresários são parte de uma sociedade que está cansada de problemas e querem um candidato que viabilize a retomada do crescimento. Acho que o empresário estará comprometido com uma candidatura de centro, que apoie as reformas.

Quais são as principais demandas
dos empresários da indústria?
Além das grandes reformas, defendemos uma agenda centrada na competitividade. Essa agenda passa pela redução de burocracia e da melhoria do ambiente de negócios. É preciso formatar uma política industrial que estimule o investimento privado e não repetir experiências negativas do passado. Há necessidade de um custo de capital mais baixo, com a dinamização dos financiamentos, porque o setor público não tem condições de investir.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação