Otimismo no mercado

Otimismo no mercado

» AZELMA RODRIGUES Especial para o Correio
postado em 06/01/2018 00:00

Mantendo o clima de otimismo que prevaleceu nas últimas semanas, a Bolsa de Valores de São Paulo (B3) bateu mais um recorde ontem, com o Índice Bovespa, que reflete o comportamento das principais ações, alcançando 79.071 pontos no fechamento dos negócios. Com alta de 0,54% no dia, o Ibovespa acumulou valorização de 3,5% na primeira semana de 2018. O dólar permanece estável, cotado a R$ 3,23 para venda, uma queda de 0,03% em relação ao dia anterior. De acordo com analistas, o mercado continua animado com os bons números da economia global e com indicadores internos, que têm surpreendido positivamente.

;A bolsa está refletindo o bom desempenho da economia global. As expectativas estão sendo revistas para cima;, disse o operador da XP Investimentos, Marco Saravalle. Ele observou que as economias da China, dos Estados Unidos e da Europa têm mostrado vigor, e que ;o Japão tem revelado grandes surpresas a curto prazo;.

O pregão da B3 teve ligeiro movimento de realização de lucros no início do dia, principalmente com ações de siderúrgicas, que se valorizaram na semana influenciadas pelo aumento dos preços do aço. Ao longo do dia, porém, o Ibovespa se recuperou diante da divulgação de bons números sobre a economia brasileira, como o crescimento de 9,2% das vendas na indústria automobilística em 2017, após quatro anos seguidos de retração. O setor deve manter o dinamismo em 2018, com alta de 8% nas vendas, segundo projeção da Rosenberg Associados.

Estrangeiros

Saravalle destacou o bom desempenho do varejo devido à alta nas vendas no período natalino e a expansão de 4,7% do setor industrial em dezembro na comparação com o mesmo período do ano anterior. Para o analista, os fatores políticos ;estão de lado, neste momento, em compasso de espera;, por conta do recesso do Congresso Nacional. Há também a expectativa de que os balanços das empresas brasileiras, que serão divulgados entre março e abril, apresentem resultados positivos.

Além disso, as ações brasileiras têm atraído atenção de fundos estrangeiros, o que tem impulsionado as cotações para cima. ;Há uma liquidez muito alta no mercado;, comentou Saravalle. O saldo (aplicações e resgates de ações) ficou acima de R$ 1 bilhão somente nos dias 2 e 3 de janeiro, destacou. Com os juros em baixa, acrescentou, muitos investidores individuais retornaram à bolsa ao longo dos últimos 12 meses, dando suporte à valorização dos papéis.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação