Frio ártico se espalha pelo Nordeste

Frio ártico se espalha pelo Nordeste

postado em 06/01/2018 00:00
 (foto: Frank Cerabino/Twitter)
(foto: Frank Cerabino/Twitter)


Uma onda de frio que pode congelar estradas com neve, provocar acidentes e complicar ainda mais a vida das pessoas em situação de rua atingiu ontem a costa leste dos Estados Unidos, depois da passagem de um ;ciclone bomba;. ;A costa leste amanheceu com um frio ártico esta manhã; depois do incomum ciclone provocado por uma queda drástica da pressão atmosférica, um processo conhecido como ;bombogênesis;, indicou o Serviço Nacional do Clima (SNC). Embora tenha parado de nevar, ;haverá temperaturas amargamente frias e tempestades perigosas nos próximos dois dias;, detalhou. Até o fechamento desta edição, o fenômeno tinha deixado 16 mortos e afetado, diretamente, 8 milhões de pessoas.

A entidade prevê temperaturas de cerca de 20 graus Celsius abaixo de zero em grande parte da costa leste, e até de 40 graus negativos, do Maine a New Hampshire. Por conta do ciclone, que inicialmente atingiu o sul dos Estados Unidos, provocando a primeira neve em três décadas na Flórida, mais de 5,5 mil voos foram cancelados em todo o país desde quinta-feira. Os dois aeroportos de Nova York, que haviam fechado as pistas, reabriram ontem. No entanto, 20% dos voos no Aeroporto Internacional John F. Kennedy (JFK) foram cancelados, assim como cerca de 30% em Boston, de acordo com o site FlightAware. Sete voos que partiriam do Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo, também tiveram de ser cancelados ; três partidas para Nova York e quatro chegadas ao Brasil.

Em Boston, ondas geladas invadiram o porto, uma zona turística e uma estação de metrô, que recebeu quase um metro de água nas maiores inundações na cidade em 40 anos. Na Virgínia, mais de 40 mil pessoas sofreram cortes de eletricidade, e outras milhares ficaram sem luz ao longo da costa, entre elas 10 mil moradores de Massachusetts. Em vários estados foi declarado estado de emergência, que incluiu a metrópole de Nova York, assim como Westchester e Long Island.

Nova York
A ;Big Apple;, que na quinta-feira recebeu quase 25cm de neve, amanheceu ensolarada e com o céu limpo, mas, como em Boston, o termômetro marcava 12 graus negativos. As escolas reabriram em Nova York ; embora permaneçam fechadas em parte de Massachusetts ;, e milhares de funcionários usavam pás e caminhões para retirar a neve suja das ruas e calçadas.

O ar do Ártico, aliado a fortes ventos, superiores a 60km/h, pode baixar a temperatura corporal e provocar hipotermia. A costa leste é atingida por uma onda de frio com temperaturas muito abaixo da média desde depois do Natal. Mas, dentro de seis a 10 dias, os termômetros subirão e ficarão acima da média. ;Boas notícias, após muitas semanas de frio atroz;, anunciou o SNC.

Chuva de iguanas congeladas

Os moradores da Flórida estão acostumados com incidentes incomuns. No entanto, ninguém os preparou para a onda de frio anormal, que tem feito com que iguanas caiam, congeladas, das árvores. Na quinta-feira, o colunista do jornal Palm Beach Post, Frank Cerabino, publicou uma fotografia de uma iguana verde, congelada, com as pernas para cima, à beira da piscina. ;Esta é a cena na piscina do meu jardim, nesta manhã de quatro graus celsius, no sul da Flórida: uma iguana congelada;, escreveu.


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação