Em Bauru, Brasília encara a equipe de Paula Pequeno

Em Bauru, Brasília encara a equipe de Paula Pequeno

MARIA EDUARDA CARDIM Especial para o Correio
postado em 09/01/2018 00:00
 (foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press - 8/12/17)
(foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press - 8/12/17)


Após o recesso e as festas de fim de ano, o Brasília Vôlei se prepara para fazer o primeiro jogo da Superliga em 2018 e abrir a terceira rodada do returno da competição. Fora de casa, o time reencontra o Bauru, hoje, às 18h30, no Ginásio Panela de Pressão, em Bauru (SP), equipe de Paula Pequeno, ex-jogadora do Brasília. O fim do primeiro turno da competição traz boas recordações à equipe da capital, já que o time encerrou o ano com uma vitória em cima do Sesi-SP, fora de casa. A expectativa é de que o ano comece como terminou.

Esse é o objetivo do treinador e gerente da equipe Sérgio Negrão. Para o técnico, o time exibiu a melhor apresentação da temporada no último jogo. ;Comandamos o jogo e não permitimos que o Sesi jogasse. Espero que a gente consiga estrear no mesmo ritmo que acabamos o ano;, diz. No entanto, Sérgio sabe que o desafio da segunda fase é maior.

Válida pela terceira rodada do returno, Sérgio espera uma partida difícil. ;O time do Bauru teve um reforço importante e está mais forte no ataque. Acredito que, sabendo administrar o jogo, é possível ganhar;, analisa. Quem deixa a missão de vencer do Brasília Vôlei mais difícil é Tifanny Abreu, reforço do Bauru anunciado mês passado.

A jogadora é a primeira transexual brasileira a atuar no vôlei feminino. Além de fazer história sendo a primeira trans a jogar na Superliga feminina, a atleta tem destaque nos resultados do time paulista. Em apenas três partidas, a atleta fez 70 pontos, média de 23,3 por partida.

No primeiro duelo entre os times, o Brasília se saiu melhor. Em casa, a equipe da capital venceu o Bauru na terceira rodada da competição. O primeiro reencontro de Paula Pequeno após sua saída do time foi marcado pela vitória do Brasília, antiga equipe da ponteira, por 3 sets a 2 no tie-break.

Com 17 pontos, o Bauru está na oitava posição, última que garante vaga nos playoffs. Com nove derrotas e quatro vitórias, o Brasília soma 10 pontos e aparece na 10; colocação, fora da zona de rebaixamento.



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação