Sob risco de paralisia do governo

Sob risco de paralisia do governo

Democratas ameaçam reprovar o orçamento, caso os republicanos não concordem em abordar proteções aos jovens imigrantes. Cenário pode forçar a Casa Branca a declarar shutdown e suspender funcionamento do Estado. Trump culpa oposição e pressiona base partidária

» RODRIGO CRAVEIRO
postado em 19/01/2018 00:00 / atualizado em 09/09/2020 16:35
 (foto: Mandel Ngan/AFP)
(foto: Mandel Ngan/AFP)


Termina à meia-noite de hoje o prazo para que os congressistas cheguem a um acordo sobre o orçamento federal de 2018, o que evitaria o shutdown ; a paralisia parcial do governo ; no dia em que o presidente norte-americano, Donald Trump, completará um ano à frente da Casa Branca. Enquanto os senadores democratas garantiam ter votos suficientes para bloquear uma lei orçamentária de curto prazo que financiaria o governo até meados de fevereiro, Trump não escondeu o incômodo e a frustração com o fato de os legisladores republicanos usarem uma extensão de seis anos do Programa de Seguro Saúde Infantil (Chip, pela sigla em inglês) como barganha para impedir o shutdown, pelo menos até 16 de fevereiro, e para agradar aos democratas.

Uma mensagem publicada pelo magnata em seu Twitter foi interpretada quase como ruptura com os líderes republicanos no Capitólio. ;O Chip deveria ser parte de uma solução a longo prazo, não uma extensão a curto prazo, de 30 dias;, escreveu. Segundo Trump, ;é muito possível; que o Estado federal pare hoje. Os democratas acusam os governistas de deixá-los de fora do processo de negociação da lei orçamentária bipartidária e de exigirem concessões sobre a reforma migratória, principalmente em relação a uma solução para o caso dos dreamers, os imigrantes não documentados que chegaram aos Estados Unidos ainda crianças.

A oposição insiste em uma resolução que garanta proteção permanente aos jovens imigrantes. Nancy Pelosi, líder da minoria democrata na Câmara dos Deputados, refutou a concessão republicana e disse que o seu partido defendia uma extensão do Chip por uma década. ;Queríamos um Chip, que, por sinal, economizou US$ 6 bilhões, definitivo, e os republicanos o recusaram;, lamentou.

De acordo com o jornal The New York Times, quase todos os deputados democratas firmaram uma carta na qual prometiam votar contra a legislação defendida pela Casa Branca, o que aumentou o risco de shutdown. ;Se nós trabalharmos, e o presidente Trump vier à mesa, acredito que possamos finalizar um acordo de gastos de longo prazo dentro de poucos dias. Por que a liderança republicana nem sequer considera isso?;, questionou em sua página no Twitter o senador democrata Tim Kaine, representante de Richmond, na Virgínia ; estado com centenas de milhares de funcionários públicos federais.

O presidente também usou as redes sociais para pressionar por uma solução e impedir o desastre político. ;Um shutdown do governo será devastador para os nossos militares. Algo com o que os democratas se importam muito pouco;, alfinetou Trump. A bancada republicana, maioria no Congresso, exige aumento de gastos com as Forças Armadas, algo que os opositores repudiam. A justificativa é a de que os militares contam com equipamentos insuficientes, depois de 16 anos de guerra ininterrupta. ;Estamos reconstruindo nosso exército e (a paralisação) seria o pior para ele;, reiterou o presidente, ao visitar ontem o Pentágono, na companhia do vice, Mike Pence. Por sua vez, o republicano Paul Ryan, presidente da Câmara dos Deputados, culpou os democratas por ;reterem o financiamento das forças armadas por questões não relacionadas e datas-limite que não existem; sobre o destino dos dreamers.

Perigo

Para Henry L. Chambers Jr., professor de direito da Universidade de Richmond, ;existe o perigo real de shutdown;. ;No entanto, o governo federal fornece muitos serviços essenciais durante o shutdown. Nós já tivemos esse cenário no passado. Se isso voltar a ocorrer, Trump culpará todos, exceto ele próprio;, disse ao Correio. ;O governo federal pode funcionar sem um orçamento federal. O tema aqui é se o Congresso se apropria de dinheiro para que as agências governamentais avancem nos gastos;, acrescentou.

O especialista acredita que Trump deseja parecer mais disposto a apoiar uma lei de gastos de curto prazo, à medida que o prazo para o shutdown se aproxima. ;Eu não sei o que ele realmente quer, e os congressistas também não parecem saber das intenções de Trump. Os republicanos esperam para descobrir o que o presidente quer, a fim de aprovarem o texto necessário para evitar a paralisação;, comentou Chambers. ;Eu suspeito que a maioria das pessoas culparia Trump ou os congressistas republicanos por um eventual shutdown. Alguns responsabilizariam os democratas. No entanto, quase todo mundo perceberia o shutdown como um problema que poderia ter sido evitado.;

Richard Thaler, professor da Universidade de Chicago e ganhador do Prêmio Nobel de Economia em 2017, admitiu ao Correio que a paralisação do governo seria ;ruim; para Trump, principalmente pelo fato de ele ;teoricamente; controlar tanto o Senado quanto a Câmara.


Transtorno bilionário

O que significa o shutdown e como ele interfere no governo norte-americano


; O que é?
Quando o Congresso dos Estados Unidos fracassa em aprovar o financiamento apropriado para operações de governo e de suas agências, o shutdown é ativado. Com isso, a maioria dos serviços é congelado, à exceção daqueles considerados essenciais, como o trabalho do Departamento de Segurança Doméstica eu FBI.

; Braços cruzados
Durante o shutdown, cerca de 40% da força de trabalho do governo é colocada em situação de licença não remunerada e recomendada a não trabalhar. A medida atinge, principalmente, funcionários federais que não façam parte do setor de defesa.

; Histórico
Desde 1981, os Estados Unidos registraram 12 shutdowns. O mais longo ocorreu no governo de Bill Clinton, e durou 21 dias, de dezembro de 1995 a janeiro de 1996. O mais recente se deu na gestão de Barack Obama, em 2013, quando os republicanos se recusaram a apoiar uma lei de gastos que incluía o financiamento para o Obamacare ; o programa de subsídios de seguro-saúde defendido pelo democrata. Ao todo, 850 mil funcionários públicos federais foram afetados.

; Consequências
Um shutdown custaria em torno de US$ 6,5 bilhões por semana e traria danos potenciais à economia. Cerca de 1 milhão de funcionários deixariam de receber salários.



Eu acho...
;Geralmente, nessas situações, ocorre um acordo de último minuto para estender o prazo por um breve período. Eu espero que isso ocorre novamente, no fim da noite desta sexta-feira. Se houver um shutdown, não será uma boa notícia para o governo Trump, pois ele controla ambas casas do Congresso.;

<di

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação