Memorando polêmico

Memorando polêmico

postado em 01/02/2018 00:00
Sob intensa pressão dos congressistas republicanos, o presidente norte-americano, Donald Trump, afirmou a um legislador que apoia ;100%; a publicação de um polêmico memorando confidencial que acusa o FBI (a polícia federal) de espionar a campanha eleitoral do magnata. O comentário de Trump foi registrado pelas câmeras de televisão, enquanto deixava a Câmara de Representantes na noite de terça-feira, depois do discurso anual sobre o Estado da União. ;Senhor presidente, divulguemos o memorando;, disse o congressista republicano da Carolina do Sul Jeff Duncan, ao que Trump respondeu: ;Não se preocupe, 100%;.

Na segunda-feira, os republicanos, que mantêm o controle das duas casas no Capitólio, votaram para que o documento ; redigido por Devin Nunes, presidente da Comissão de Inteligência da Câmara dos Deputados ; seja tornado público. O presidente tem prazo até sábado para decidir se o texto deve permanecer ou não em sigilo por conter informação secreta e capaz de comprometer a segurança nacional.

Horas antes de divulgados os comentários de Trump no Capitólio, a porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, emitiu um comunicado descartando, por ora, os planos de difundir o texto. ;O presidente não viu, nem foi informado do memorando, nem revisou seu conteúdo;, garantiu. O Departamento de Justiça (DoJ) e o FBI se opõem firmemente a divulgar o memorando por considerar que inclui informação altamente sensível sobre operações de contrainteligência dos Estados Unidos.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação