360 Graus

360 Graus

por Jane Godoy janegodoy.df@dabr.com.br
postado em 01/02/2018 00:00
 (foto:  Daniel Basil/Divulgação)
(foto: Daniel Basil/Divulgação)
Uma turnê importante



A Obach - Orquestra Brasileira de Arte, Cultura e História, criada pela ex-spalla da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro, Káthia Pinheiro, encerrou seu primeiro ano de atividade em grande estilo, com uma turnê em Nova York, depois de finalizada a temporada 2017, que presenteou o público de Brasília com apresentações gratuitas no Santuário Dom Bosco e na Catedral de Brasília.

O grupo, formado por 11 instrumentistas, embarcou em dezembro para a cidade americana. Foi a primeira jornada fora do país.

A oportunidade de ir a Nova York surgiu com o convite feito pela compositora carioca radicada nos Estados Unidos Angélica Faria George, diretora do IAHP ; Intercultural Art and Healing Project ; instituição sem fins lucrativos que tem como objetivo promover a paz e o entendimento mundiais, através de intercâmbios artísticos e culturais entre os países.

Angélica idealizou evento em homenagem ao padre brasileiro José Maurício Nunes Garcia (1767-1830). O José Maurício Nunes Garcia Tribute foi realizado no Dimenna Center for Classical Music, considerado a ;casa; da música clássica em Nova York.



;Este evento festejou os 250 anos de nascimento deste que foi um dos expoentes do classicismo nas Américas. A iniciativa da Angélica é louvável, pois lança luz e busca o resgate de um grande talento musical, realmente brilhante que, lamentavelmente, é quase desconhecido do mundo das artes;, afirma a violinista Kathia Pinheiro, fundadora da Obach, ao lado do maestro e cravista Airan D;Sousa. No programa, uma viagem às influências europeias com Handel, Vivaldi e Corelli e o concerto multimídia José Maurício: Epiphany 250, escrito pela compositora Angélica, com projeção de vídeos criados pelos artistas brasileiros Bianca Rezende, Fernando Gonçalves e Giulia Donato.

Além da temporada 2018, que deverá começar após o carnaval e incluirá apresentações abertas ao público, a OBACH lançará o documentário rodado em Nova York.




PAINEL



Um trabalho importante / Reconhecido mundialmente pelo trabalho documental sobre culturas ameaçadas, autor de livros como Keepers do the spirit (1993), Where masks still dance (1996) e Ancient marks: The sacred origins of tattoos and body markings (2004), Chris Rainier (foto) percebeu bem cedo que a fotografia seria para ele um passaporte para conhecer, registrar e entender o mundo. O espírito mundano e curioso o ajudou muito nessa tarefa tão importante tendo, na máquina fotográfica, a sua principal arma e instrumento de trabalho, pois, com ela em punho, seria possível contribuir para que os outros também pudessem ver e entender a humanidade. Na terça-feira (6 de fevereiro), a National Geographic Learning e a Casa Thomas Jefferson trazem Rainier a Brasília, para compartilhar seu trabalho e experiência em um talk aberto ao público, às 20h, na Casa Thomas Jefferson Hall, da 706/906 Sul. Entrada livre e gratuita. Informações: http:/thomas.org.br/eventos/




PINCELADAS



O Centro Cultural Câmara dos Deputados vai apresentar a exposição coletiva Acervo 2017, com obras dos vários artistas que exibiram seus trabalhos nos espaços expositivos em 2017. A visitação está aberta desde ontem e fica em cartaz até 21 de março. De segunda a sexta-feira, das 9h às 17h, no Espaço do Servidor da Câmara dos Deputados em Brasília. A entrada é franca.



A estilista Claudia Galdina (foto) foi para a fazenda da família, a fim de comemorar o aniversário, que aconteceu ontem. Aproveitou para festejar, também, o sucesso de sua coleção, que está sendo exportada para vários estados brasileiros e para a França. Na pauta das comemorações, a alegria pela plena recuperação de sua saúde.



A reitora do Centro Universitário IESB, professora Eda Coutinho, esteve presente na solenidade na qual o governador do DF, Rodrigo Rollemberg, e o administrador de Ceilândia-DF, Vilson José de Oliveira, assinaram as ordens de serviço para a revitalização dos espaços públicos na região administrativa de Ceilândia, na QNM 21, no sábado (27) (foto). Em parceria com a Administração da cidade, os alunos do curso de Engenharia Civil do IESB fizeram os projetos de recuperação das áreas urbanas, melhorando a qualidade de vida da comunidade.



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação