Gigantes tomam as ruas de Olinda

Gigantes tomam as ruas de Olinda

Bonecos de três metros marcam a brincadeira na cidade, com homenagem especial para o Homem da Meia-Noite

» Roberto Fonseca Enviado especial
postado em 14/02/2018 00:00
 (foto: Leo Caldas/AFP)
(foto: Leo Caldas/AFP)


Olinda ;
Uma homenagem às origens do carnaval pernambucano marcou a terça-feira na cidade. Os bonecos gigantes de Olinda fizeram ontem uma reverência a um dos principais nomes da folia no estado: o presidente do Homem da Meia-Noite, Luiz Adolpho, que ganhou uma réplica de 3,5m de altura. O desafile começou na Igreja de Guadalupe, por volta das 11h15, e terminou às 15h. ;Adolpho é gente da gente, é povão. Muito merecido;, afirmou Silvio Botelho, o artista plástico que confecciona os bonecos gigantes há 31 carnavais.

O Homem da Meia-Noite é um dos momentos mais especiais do carnaval de Olinda. Desfila pelas ruas da cidade na madrugada de sábado para domingo. ;As tradicionais cores verde e branco são uma marca do nosso carnaval. Fico muito feliz em receber essa tão bela homenagem, que ficará marcada para sempre na história dos festejos de rua de Olinda;, afirma Adolpho.

Em 2018, estreando na folia de Pernambuco, o engenheiro civil Antonio de Sousa Lima, 33 anos, morador de Campos do Jordão (SP), ficou maravilhado com os bonecos gigantes. ;Incrível. Quem dera o carnaval de São Paulo tivesse essa vibe, afirma Lima. Segundo Botelho, o número de bonecos gigantes que desfila é um mistério. ;Não gosto de fazer essa conta. São mais de 100;, comenta.

O repórter viajou a convite do governo de Pernambuco e da Prefeitura do Recife


  • Tradição também no Rio

    Em um carnaval com destaque para o funk no Rio, a terça-feira foi marcada por desfiles de blocos tradicionais. Na zona sul, o segundo dia da Banda Ipanema começou no fim da tarde, com homenagem ao compositor e cantor Martinho da Vila, que completou 80 anos na segunda-feira. Também tradicional, o Bloco das Carmelitas, fundado em 1990, arrastou foliões pelas ruas do bairro de Santa Teresa. Já a Orquestra Voadora ganhou as pistas do Aterro do Flamengo, que ligam o Centro do Rio à Zona Sul, no início da tarde. O grupo tem cerca de 10 anos de carnaval e a marca registrada é um potente naipe de metais, formado por saxofones, trompetes e trombones.



  • Cinco morrem em acidente de ônibus

    Em Minas Gerais, o capotamento de um ônibus da linha 305 da Estação Diamante/Mangueiras matou cinco pessoas e deixou outras três presas às ferragens. O acidente mobilizou um grande efetivo do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) na noite de ontem no Bairro Mangueiras, Região do Barreiro, em Belo Horizonte. De acordo com os bombeiros, o condutor teria perdido o controle do veículo, na Rua José Luiz Raso, altura do número 15. O Bairro Mangueiras fica nos limites entre Belo Horizonte e Ibirité, ao lado do Vale do Jatobá. Aproximadamente 10 viaturas chegaram ao local para prestar atendimentos aos feridos.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação