Notas 21

Notas 21

postado em 22/02/2018 00:00
 (foto: Reprodução/Instagram)
(foto: Reprodução/Instagram)
; Violência
Universitária é estuprada na 113 Sul

Uma estudante foi abordada quando caminhava, na noite de terça-feira , em direção à estação do Metrô, na 112 Sul, depois de sair da universidade onde estuda. Até o fechamento desta matéria, o suspeito ainda não havia sido identificado pela Polícia Civil. A estudante foi atacada em uma área verde da quadra. Ela informou que o suspeito a ameaçou com um estilete. Segundo a Polícia Militar, a vítima foi roubada antes de ser estuprada. Após o crime, o homem pediu que a universitária contasse 20 segundos para ir embora. Desesperada, ela saiu correndo e foi socorrida por moradores de um prédio próximo ao local. A estudante informou que o suspeito era magro, media cerca de 1,70m de altura, usava moletom branco e tênis com detalhes laranja. Os dados mais recentes da Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal mostram que o número de estupros no Plano Piloto cresceu 33% em 2017 em relação a 2016. No ano passado, 53 mulheres foram estupradas na região ; 13 a mais que no ano retrasado.

; Caso Raul aragão
Julgamento de motirista começa hoje

Hoje, o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) começa a ouvir testemunhas no caso do ciclista Raul Aragão (foto), 23 anos. Ele foi atropelado por Johann Homonnai, 18, em 21 de outubro, na 406/407 Norte. O ciclista pedalava na L2 Norte quando foi atingido pelo veículo a 95 km/h, segundo laudo criminalístico da Polícia Civil. A velocidade máxima permitida na via é de 60 km/h. Raul ainda foi encaminhado ao Hospital de Base, mas não resistiu aos ferimentos. A sessão está prevista para começar às 15h30. Amigos da vítima organizam um movimento em frente ao TJDFT. Em 6 de outubro de 2017, a Organização Não Governamental (ONG) Rodas da Paz, da qual Raul fazia parte, protocolou um pedido de acompanhamento do Ministério Público do DF e Territórios do inquérito policial para assumir o caso. Cerca de duas semanas depois, a 15; Promotoria de Justiça Criminal de Brasília denunciou, por homicídio culposo, o motorista Johann.

; Velocidade
Vias N2 e N3, além da EPTG, têm redução

As placas de velocidade máxima nas avenidas N2 e N3, em Ceilândia, foram mudadas ontem, indicando a redução de 60km/h para 50km/h. O intuito é diminuir o número de acidentes. Nos próximos 30 dias, os pardais instalados ao longo das duas vias passarão por aferição de velocidade e não será aplicada multa para quem ainda circular com a antiga velocidade permitida. O prazo para o início da fiscalização é 24 de março, segundo com o Departamento de Trânsito (Detran). A Estrada Parque Taguatinga (EPTG), principal via que liga a região administrativa ao Plano Piloto, teve a velocidade máxima reduzida de 80km/h para 60km/h, ontem. Segundo o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), quem ultrapassar o novo limite será multado. A mudança é válida por quatro meses, por conta da obra de ampliação da terceira faixa, que se inicia hoje.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação