Cruzeiro inicia projeto do tri

Cruzeiro inicia projeto do tri

Na pressão do El Cilindro, time de Mano Menezes aposta no apoio de 500 torcedores e no retorno de Thiago Neves para deter o Racing

Tiago Mattar Enviado especial
postado em 27/02/2018 00:00
 (foto: Cruzeiro/Divulgação
)
(foto: Cruzeiro/Divulgação )



Buenos Aires ; Depois de ratificar a fama de copeiro na conquista da Copa do Brasil de 2017, o Cruzeiro inicia hoje, em Avellaneda, na Argentina, o compromisso mais importante da temporada. Em sua 10; tentativa de conquistar o tricampeonato da América, a Raposa visita o Racing, às 21h30, na abertura do Grupo 5 da Copa Libertadores. Embora distante quase 3 mil quilômetros de Belo Horizonte, o time de Mano Menezes encontrará apoio nas vozes de cerca de 500 cruzeirenses que garantiram ingressos para o duelo no El Cilindro.

A última vez que o Cruzeiro jogou na Argentina foi em 2015. O encontro não é só a lembrança mais recente do torcedor. A fatídica eliminação no Mineirão (derrota por 3 x 0), depois da Monumental de Nuñez (1 x 0), é também a memória mais recente da participação do Cruzeiro na Libertadores. Aquele revés foi o estopim para o início de uma grande reformulação no elenco. O clube ficou fora de duas edições do principal torneio continental, em 2016 e 2017, e só voltou ao caminho das vitórias com a conquista do penta da Copa do Brasil no ano passado.

Este retorno à Libertadores, com um elenco candidato ao título, é simbólico. Será a décima tentativa, desde o bi de 1997, de levantar o troféu mais cobiçado das Américas pela terceira vez. O Cruzeiro parou em quatro oitavas de final (em 1998, 2004, 2008, 2011), em quatro quartas de final (em 2001, 2010, 2014 e 2015), além da decisão de 2009, quando o título escapou pelos dedos na derrota para o Estudiantes, por 2 x 1, no Mineirão.

O elenco do Cruzeiro desembarcou em Buenos Aires na madrugada de ontem. A delegação está concentrada num hotel no boêmio bairro de San Telmo. O único treinamento em terra estrangeira foi na tarde de ontem, no estádio Libertadores de América, do Independiente, maior rival do Racing.

Mano Menezes só permitiria que os jornalistas acompanhassem o aquecimento dos jogadores, mas mudou de ideia e liberou imagens de todo trabalho. Ele não mostrou nenhuma novidade. Os jogadores se exercitaram na tradicional roda de bobinho, seguida de um treino físico e uma espécie de rachão em campo reduzido.

A expectativa para a noite de hoje fica por conta de Thiago Neves. O camisa 30 foi preservado das vitórias sobre América (1 x 0), Democrata (2 x 0) e Villa Nova (2 x 0) para realizar uma espécie de intertemporada e recuperar o condicionamento físico. Tudo para estar 100% neste compromisso diante do Racing. Ele voltou no triunfo sobre o Boa Esporte, no sábado, e atuou por 70 minutos, mas não há certeza de quanto tempo ele aguentará em Avellaneda.



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação