Eixo capital

Eixo capital

Ana maria campos/anacampos.df@dabr.com.br
postado em 27/02/2018 00:00

Mais investigação sobre desabamento do viaduto

As responsabilidades pelo desabamento do viaduto da Galeria dos Estados ainda vai dar muito o que falar. O procurador Demostenes Tres, do Ministério Público de Contas do DF, protocolou uma representação em que pede a apuração sobre as responsabilidades na falta de manutenção da obra. No texto, enviado ao plenário do Tribunal de Contas do DF, ele ressalta que, em 2012, já havia um relatório do corpo técnico apontando que a manutenção de edificações do DF ocorria de ;maneira improvisada e casual;, mesmo as que se encontravam em estado elevado de deterioração, como a que caiu há três semanas. ;A atual situação dos equipamentos públicos do DF indica que, a despeito de, ainda no ano de 2012, terem sidos emitidos alertas muito claros acerca da conservação dos viadutos da capital, o tema não teve a atenção merecida por parte das autoridades locais;, aponta o procurador. O processo de auditoria nas edificações estava parado havia um ano no TCDF, sem análise de um novo relatório com mais de cem páginas que nunca passou pelo plenário. Segundo técnicos do TCDF, o documento podia ser acessado no site do tribunal, mas, depois do incidente, está indisponível para consultas.


Amigos de longa data

Depois de se desentender com o governo Rollemberg, o ex-diretor-geral do DER/DF Henrique Luduvice ganhou o apoio do ex-vice-governador Tadeu Filippelli. Os dois são amigos de longa data, desde os tempos em que trabalharam juntos na Eletronorte, há quase 30 anos. Foi Luduvice, aliás, quem sugeriu que o peemedebista adotasse Filippelli como nome político. Na primeira eleição, ele queria usar Tadeu. Mas teve de mudar para não trombar com o xará Tadeu Roriz.


Proteção política

Em conversas com engenheiros, o ex-diretor do DER Henrique Luduvice tem dito que foi pego para Cristo no caso do viaduto por razões político-eleitorais. O presidente da Novacap, Júlio Menegotto (foto), é candidato a deputado distrital pelo PSB.




Secretário prepara almoço para crianças na Estrutural

Gourmet de mão cheia, o secretário de Fazenda, Wilson de Paula, preparou no fim de semana uma refeição para 60 crianças da Creche Primavera, na Estrutural. Fez uma massa com milho, tomates italianos e manjericão, cardápio escolhido pela garotada. Deixou com água na boca os colegas da governança que esperam há meses um almoço preparado pelo chef da Fazenda.



Simulador de aquecimento global

O Fórum Mundial da Água, entre 18 e 23 de março, contará com um espaço de ;experiência; idealizado pela equipe do Museu do Amanhã, do Rio de Janeiro. Recursos tecnológicos serão usados para que os visitantes sintam os efeitos climáticos provocados pelo aquecimento global. O espaço ficará na Vila Cidadã, aberta ao público.



Nova demissão para ex-policial

Preso há cinco anos no Centro de Detenção Provisória (CDP), o ex-agente Luiz Cláudio Nogueira sofreu ontem nova penalidade de demissão do cargo na Polícia Civil do DF. O ato, assinado pelo governador Rodrigo Rollemberg, foi publicado no Diário Oficial do DF de ontem. Ele já havia perdido o cargo por condenação em caso de extorsão a uma professora. Desta vez, a pena administrativa se refere a uma sentença relacionada à cobrança de suborno para a liberação de um líder de quadrilha de clonagem de cartões de crédito. Além da pena ao ex-agente, Rollemberg demitiu outro policial envolvido, Ivaldo Batista de Carvalho, e cassou a aposentadoria de outros dois, Galeno José Marques e Gilmar Julião Neto, com base no mesmo processo.



Com pressa, mas nem tanto

Anunciado com alarde pelos deputados distritais no fim de janeiro, o Projeto de Resolução que prevê o fim da verba indenizatória estará na pauta de hoje da CCJ da Câmara Legislativa. Se for aprovado pela maioria dos parlamentares que integram a comissão, o texto estará pronto para ser analisado pelo plenário. Os cinco deputados que integram o colegiado devem se posicionar pelo prosseguimento da medida ; o presidente da CCJ Reginaldo Veras (PDT) e a distrital Celina Leão (PPS) abriram mão do benefício. No entanto, o texto só deve ser votado no segundo semestre, faltando poucos meses para as eleições. Com apoio massivo dos distritais, o projeto deve impulsionar as candidaturas pela reeleição.



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação