Curtas - 15

Curtas - 15

postado em 19/03/2018 00:00
 (foto: Pau Barrena/AFP)
(foto: Pau Barrena/AFP)
; SÍRIA
TURCOS OCUPAM AFRIN

Forças turcas e seus aliados sírios assumiram ontem o controle total da cidade de Afrin, reduto curdo no noroeste da Síria, alvo de uma ofensiva deflagrada pelo governo de Recep Tayyip Erdogan há quase dois meses. Nos últimos dias, o cerco à cidade síria impulsionou um êxodo massivo de civis, suscitando receios de uma nova tragédia humanitária no país, devastado por uma guerra que deixou mais de 350 mil mortos e milhões de refugiados desde 2011. Apoiados por Ancara, combatentes sírios e soldados turcos podiam ser vistos em todos os bairros de Afrin, onde realizavam operações de limpeza de minas. Dois tanques turcos estavam estacionados em frente a um edifício oficial. Enquanto tiros de comemoração eram disparados, dezenas de pessoas deixavam o centro da cidade, assustadas.



; BARCELONA
CHAMADO à SENSATEZ

Milhares de pessoas contrárias à independência da Catalunha marcharam, ontem, em Barcelona, para pedir ;sensatez;. A região se mantém sem governo há cinco meses, depois de uma declaração fracassada de independência da Espanha em outubro do ano passado. Sob o lema ;Agora mais que nunca, seny (sensatez em catalão);, uma onda vermelha e amarela de bandeiras espanholas e catalãs, em que se viu também o azul das estrelas da União Europeia, percorreu várias ruas do centro da cidade. Os organizadores calcularam 200 mil manifestantes, enquanto a polícia de Barcelona contabilizou 7 mil.


; TAIWAN
CHINA PEDE CORREÇÃO

O governo chinês pediu ontem aos Estados Unidos que ;corrija seu erro; sobre Taiwan, numa referência à aprovação, pelo presidente Donald Trump, de uma lei reforçando os laços americanos com a ilha, que Pequim considera uma de suas províncias. O Taiwan Travel Act, validado pelo Congresso dos Estados Unidos, estimula os altos funcionários americanos a viajar para Taiwan para reunir-se com seus homólogos, e vice-versa. Washington mantém vínculos ambíguos com Taiwan: não há relações diplomáticas, mas existe comércio com o território, para o qual vendem armamento. O porta-voz do ministério chinês das Relações Exteriores, Lu Kang, declarou que a lei ;viola gravemente; o princípio de uma só China e envia ;um mau sinal às forças separatistas ;pró-independência; de Taiwan;.



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação