Grêmio atropela o Inter

Grêmio atropela o Inter

postado em 19/03/2018 00:00
 (foto: Lucas Uebel/FBPA)
(foto: Lucas Uebel/FBPA)


No segundo Gre-nal em uma semana, mais uma vez o Grêmio venceu. E com autoridade. No clássico de número 414 entre o tricolor e o Internacional, os comandados de Renato Portalupi golearam por 3 x 0, na Arena Grêmio, pela primeira partida das quartas de final do Campeonato Gaúcho. Melhor em quase todo o primeiro tempo, a equipe comandada por Odair Hellmann sofreu com a máxima do futebol de ;quem não faz toma;. Depois de obrigar Marcelo Grohe a fazer duas grandes defesas, acabou sofrendo o gol de Everton, aos 48 minutos do primeiro tempo. Na segunda etapa, o Colorado pouco fez ofensivamente e ainda viu Jael ampliar a vantagem, em bela cobrança de falta, e Arthur fechar a partida.

O jogo de volta, que decide a equipe classificada para as semifinais do torneio, será na quarta-feira, no Beira-Rio, às 21h45 (de Brasília). Para se classificar de forma direta, o Colorado precisa golear o rival por 4 x 0.

Apesar da enorme vantagem construída, respeito é o discurso de ordem pelo lado do Grêmio. O elenco tricolor deixou de lado a ideia de vaga encaminhada e prezou pelo foco e pela determinação para garantir a vaga nas semifinais jogando no Beira-Rio. ;Sabíamos que seria um jogo importante e dentro da nossa casa não poderíamos sofrer gols. Conseguimos terminar sem levar e que ainda com uma boa vantagem. A gente sabe que não tem nada decidido, e foco para a próxima partida;, disse o meia Arthur.

Pilar da defesa gremista ao lado de Pedro Geromel, Kannemann foi ainda mais enfático no discurso de cautela e não garantiu qualquer encaminhamento, apenas uma vantagem. ;Ainda não está nada feito. Ainda não encaminhamos a classificação. Temos um jogo duro no Beira-Rio. Conseguimos uma boa vantagem, mas é só isso, temos que estar concentrados para o próximo jogo;, comentou o zagueiro.

Falhas

Na opinião de D;Alessandro, meia do Internacional, o resultado saiu muito mais por falhas coloradas do que por predomínio gremista. ;As jogadas (dos gols) não foram trabalhadas, mas construídas de bola parada. A gente sabia que eles fariam isso;, analisou. Para ele, sobra agora a responsabilidade de não fazer feio na partida de volta. ;Trabalharemos ao menos para ganhar na quarta. O torcedor merece.;

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação