O "bota-fora" de Alckmin

O "bota-fora" de Alckmin

Aliados reforçam o apoio ao governador de São Paulo, que deixará o cargo na próxima sexta-feira para concorrer ao Palácio do Planalto

postado em 30/03/2018 00:00
 (foto: Governo do Estado de São Paulo/Divulgação)
(foto: Governo do Estado de São Paulo/Divulgação)


Aliados do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), reforçam o apoio à pré-candidatura do tucano ao Palácio do Planalto em eventos públicos antes de ele deixar o cargo por conta da corrida presidencial, no próximo dia 6. Quando recebe os apoios, o presidenciável costuma falar: ;Começou o bota-fora;.

Ontem à tarde, em cerimônia de assinatura de convênios com municípios para controle populacional de animais, o secretário estadual do Meio Ambiente, Maurício Brusadin, classificou Alckmin como um ;defensor da sustentabilidade; e afirmou que ele é ;rigoroso; quando quer fazer as coisas andarem na administração pública. ;São Paulo tem um padrão de política pública ambiental que o Brasil tem que conhecer;, disse.

Já o prefeito de Salto, Geraldo Garcia (PP), fez declarações ainda mais contundentes de apoio ao tucano. ;Está na hora de dizer mais do que muito obrigado, mas que Deus lhe pague pela entrega e dedicação;, disse o prefeito. ;O Brasil vive momentos esquisitos e nós precisamos de pessoas equilibradas como o senhor em sua missão no Palácio do Planalto.;

Pela manhã, o prefeito da capital paulista, João Doria (PSDB), pré-candidato ao governo de São Paulo, fez questão de afirmar que trabalha ao lado de Alckmin nos programas habitacionais e que, no próximo dia 7, começará uma ;caminhada; junto do padrinho político. ;É uma tabelinha que funciona muito bem do governador Geraldo Alckmin comigo e continuará a funcionar porque Geraldo Alckmin será presidente da República do Brasil;, disse Doria, durante entrega de unidades habitacionais na região central.

Prefeitos

Na quarta-feira, Alckmin foi recebido como ;futuro presidente; na região do Grande ABC pelos prefeitos Orlando Morando (São Bernardo do Campo) e Lauro Michels (Diadema). Os dois declararam apoio público à pré-candidatura do tucano. ;Estamos com você porque o Brasil precisa de algo urgente, é Geraldo presidente;, discursou Lauro Michels (PV), durante cerimônia para entrega das obras do prédio da Fábrica de Cultura de Diadema.

;O senhor é um bom gestor, bom político, eficiente, competente e determinado, o que posso pedir a Deus é toda a energia necessária para o senhor consertar esse país;, declarou Orlando Morando (PSDB), em ato de assinatura de convênio do governo do estado com o Hospital de Clínicas de São Bernardo.

O Bandeirantes programou para o próximo dia 6, às 16h30, a transmissão do cargo de Alckmin ao vice-governador Márcio França (PSB), que é pré-candidato à sucessão estadual. Nos próximos dias, antes de deixar o posto, o tucano programa viagens pelo interior do estado e inaugurações de estações de metrô e trem na capital paulista.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação