Muito além da moqueca

Muito além da moqueca

postado em 30/03/2018 00:00
 (foto: Bruno Peres/CB/D.A Press)
(foto: Bruno Peres/CB/D.A Press)

Suculenta, a carne do peruá, um dos peixes mais característicos do Espírito Santo, apresenta sabor suave. ;Esse é o peixe frito da beira da praia por lá;, revela Gouthier Dias, ou Guto, como é conhecido o chef do Vista Linda Gastronomia e Lazer.

;Aqui, servimos o peruá frito, acompanhado de batata frita, farofa especial do chef e vinagrete da casa (R$ 74,90). É um ótimo petisco para comer devagar, apreciando a vista;, sugere o chef. Na sequência, é difícil fugir da moqueca capixaba (a partir de R$ 139,90).

;Temos a moqueca de robalo, cação, badejo e pescada amarela ; todos podendo ser acrescido de camarão;, informa Guto, que complementa: ;É um prato muito saboroso. Quem prova sempre gosta, afinal, moqueca é capixaba, o resto é peixada;.

Outro preparo tradicional da região é o arroz de frutos do mar (R$ 164,90), com polvo, mexilhão, lula, camarão e opcional de filé de cação ou carne de siri desfiada (R$ 15, cada um). ;Ele é um preparo feito com diversos frutos do mar. Faço com cuidado para o ponto de cada proteína ser certo, mas faço tudo na mesma panela, o que agrega muito sabor;. Para finalizar o visual, o chef coloca um pouco de tinta de polvo.



Sabor maranhense
Sob o comando do maranhense Fernando Rocque, o restaurante Carpe Diem tem a proposta de ser um ambiente de descontração e de experimentação de boa comida. ;A ideia era fazer um bar e restaurante para que as pessoas pudessem jantar ou tomar um chope comendo um tira-gosto;, conta Fernando.

Um dos pratos de destaque é a moqueca de camarão à Iemanjá, com leite de castanha e de coco. ;Eu faço uma mistura dos dois leites. Normalmente, a gastronomia baiana utiliza amendoim. Preferi utilizar a castanha, remetendo ao Maranhão, minha terra natal;, explica o chef. Ele conta que a castanha é bastante utilizada em receitas da culinária maranhense.

Além disso, a moqueca, que custa R$ 55, apresenta um diferencial: é temperada com manteiga de camarão. Rocque conta que esse é um dos segredinhos culinários do estabelecimento.


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação