Até rivais ajudam Barcelona

Até rivais ajudam Barcelona

postado em 05/04/2018 00:00
 (foto: Josep Lago/AFP
)
(foto: Josep Lago/AFP )




O Barcelona encaminhou, ontem, a vaga para as semifinais da Liga dos Campeões ao golear a Roma por 4 x 1, no Camp Nou. A tranquila vitória veio também graças à infelicidade do time adversário, que marcou dois gols contra.

De Rossi e Manolas mandaram contra a meta do brasileiro Alisson, que nada pôde fazer. Piquet fez o terceiro, e Suárez, o quarto. Dzeko descontou. Agora, Messi e companhia podem até perder por dois gols de diferença para se garantirem entre os quatro melhores times da Europa. A partida de volta será em 10 de abril, no Estádio Olímpico de Roma.

Com o resultado, o Barcelona também manteve o ótimo retrospecto em casa na competição continental. Desde 2013, não perde jogando no Camp Nou na Champions, com 24 vitórias e apenas dois empates.

Apesar de contar com a contribuição do adversário, o Barcelona foi muito superior na partida. A equipe catalã contou com o retorno de Busquets, recuperado de lesão. Ele mandou para o banco de reservas o volante brasileiro Paulinho, que entrou no segundo tempo. Philippe Coutinho não pôde reforçar o time da casa porque já atuou na atual edição da Champions pelo Liverpool. Messi, no entanto, atuou desde o início e se mostrou recuperado do problema muscular. Ele deu muito trabalho a Alisson.

Liverpool

Também ontem, o Manchester City, considerado uma das principais forças da Europa nesta temporada, foi atropelado pelo Liverpool e complicou demais sua situação. Com um início arrasador, a equipe de Jürgen Klopp surpreendeu os comandados de Pep Guardiola em casa, fez 3 x 0 nos primeiros 30 minutos e segurou o resultado para ficar a um passo das semifinais do torneio.

O domínio da posse e o ótimo toque de bola do City não foram páreo para a velocidade do Liverpool e a fase fantástica do setor ofensivo da equipe, principalmente do egípcio Salah, autor de um gol e uma assistência. Ele, porém, saiu de campo no segundo tempo sentindo um problema muscular. Os outros gols foram de Oxlade-Chamberlain e Sadio Mané.

Nem a lesão de Salah atrapalhou a festa pelo triunfo categórico, que deixou o Liverpool muito próximo da sua primeira semifinal de Liga dos Campeões em 10 anos. Ao City resta acreditar na capacidade técnica de seus jogadores e em algum ;truque; de Guardiola para a volta, terça que vem, quando terá que vencer por quatro gols de diferença em Manchester.



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação