Brasileiros na disputa do Prêmio Platino

Brasileiros na disputa do Prêmio Platino

Carlos Helí de Almeida Especial para o Correio
postado em 28/04/2018 00:00
Cancun (México) ; Praticamente ausente nas disputas de longas de ficção e de documentário, o cinema brasileiro faz bonito na categoria de melhor animação da competição do V Prêmio Platino, cujos vencedores serão conhecidos na noite deste domingo, em um resort da Riviera Maya mexicana. Lino, uma aventura de sete vidas, de Rafael Ribas, e Histórias antes de uma história, de Wilson Lazaretti, estão entre os cinco finalistas do troféu criado para promover a produção ibero-americana, e que já é chamado de Oscar do cinema produzido na região.

O menino e o mundo (2013), de Alê Abreu, que acabou indicado ao Oscar do gênero, em 2016, foi o último desenho animado a vencer o Platino, na edição de 2015, em festa ocorrida na cidade de Marbela, na Espanha. Este ano, o Brasil concorre em outras duas categorias técnicas: trilha sonora (O filme da minha vida, de Selton Mello), direção de arte (Zama, de Lucrécia Martel, uma coprodução com a Argentina). Como nossos pais, de Laís Bodanzky, disputa o prêmio dedicado ao Cinema e Educação em Valores. A cerimônia será transmitida pelo Canal Brasil, a partir das 21h.

Vencedor do Oscar de melhor filme estrangeiro deste ano, a produção chilena Uma mulher fantástica, de Sebastian Lelio, lidera a corrida pelos Platinos, com nove indicações, incluindo as de melhor filme, direção, roteiro, fotografia e interpretação feminina, para Daniela Vega.



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação