Passaporte de dar inveja

Passaporte de dar inveja

Apresentadores de programas de viagem chamam atenção a com novas abordagens e formatos no filão turístico

Por Adriana Izel e Ronayre Nunes*
postado em 27/05/2018 00:00
 (foto: Multishow/Divulgação)
(foto: Multishow/Divulgação)

O que Bruno de Luca, Pedro Andrade e Titi Müller têm em comum? Além de um passaporte repleto de carimbos, o fato de serem apresentadores que se destacam no cenário dos programas de viagem ao mostrar, na tela, atrações diferenciadas, como lugares cada vez mais remotos, paisagens de tirar o fôlego e novos formatos e abordagens.


Veterano

Um dos mais experientes dentro do gênero é o apresentador e ator Bruno de Luca. Neste mês, ele começou a gravar o material da 14; temporada do programa Vai pra onde?, do Multishow, ao mesmo tempo em que grava conteúdo para o canal dele no YouTube, chamado Bruno de Luca+ (/brunodl), em que tem o Brasil como foco. ;Eu faria esse trabalho até o fim da minha vida. Mesmo se as cidades se repetirem, a experiência é diferente, a sensação é outra. Fora que é um programa que me dá a liberdade de fazer outra coisa. O Vai pra onde? me permite não ter uma rotina. Eu o faria para sempre;, conclui.

Antes de embarcar para Beirute, no Líbano, na última terça-feira para gravar a nova temporada de Vai pra onde? ; de onde só volta em junho ;, o apresentador passou por Brasília para registrar a capital para o canal no YouTube. Ele recebeu a equipe do Correio durante uma visita ao restaurante Authoral, na Asa Sul.

;Eu vim pela primeira vez a Brasília no início do Vai pra onde? e eu amei. Fui muito surpreendido. As pessoas acham que é só política, só aquilo que aparece no jornal, e eu, quando a conheci, fiquei apaixonado. Achei muita gente criativa, muita gente nova. Brasília me instiga, eu quero ouvir o que o povo daqui quer dizer;, conta De Luca. O apresentador ainda revelou que a capital foi o primeiro lugar do projeto que atendeu as dicas dos seguidores nas redes sociais.


Para Bruno de Luca, a grande seara de programas de viagens presente na tevê atualmente não pode ser encarada como uma ameaça. Ele acredita que é o contrário: acompanhar uma visita a lugar exótico depende essencialmente da personalidade do apresentador e da conexão com o público. ;O destino sempre é o protagonista e os programas respeitam isso, mas o que vai captar o telespectador é o apresentador mesmo. Ter aquela coisa de ;eu quero ver tal lugar com os olhos do Bruno de Luca, ou da Didi Wagner, ou da Titi Müller;. São visões bem diferentes de cada lugar, eu acho isso um máximo;, defende.

Além disso, o apresentador explica que o motivo do sucesso desses programas é simples: ;Esse tipo de programa inspira as pessoas, porque pode ser muito chato ficar preso em uma rotina. As pessoas se identificam com um cara que nem sabe um inglês perfeito, mas vai lá e consegue se divertir;.


Ranking

Há cinco temporadas no ar, a apresentadora Titi Müller comanda o programa Anota aí ; Os 10 mais, no Multishow. A principal característica da atração é mostrar opções turísticas em formato de lista. Cabe a Titi e a produção, fazer um ranking dos locais visitados em cada temporada.

Depois de rodar o mundo, Titi Müller resolveu focar no Brasil nos oito episódios da quinta temporada, que estreou no início do mês no canal. ;A medida que o programa foi se desenvolvendo, havia a necessidade de mostrar a América Latina e o Brasil. O público quis muito ver o nosso país no programa, ainda mais nesse momento em que o Brasil está vivendo um período emblemático e simbólico, de autoestima baixa e que as pessoas estão sem dinheiro para viajar. Além disso, o país é lindo, maravilhoso, continental. Não fazia sentido irmos para outro país;, conta Titi.

A passagem pelo Brasil será feita em um formato de trilogia. Na primeira parte, foram escolhidas 10 cidades das regiões Sul e Sudeste: São Paulo, Campos do Jordão, Paraty, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brumadinho, Ouro Preto, Curitiba, Florianópolis e Porto Alegre.

;À medida que fomos gravando, descobrimos lugares de um Brasil que eu não conhecia. Essa coisa de fazer turismo na própria cidade, a gente tem outro approach. Foi bem louco fazer o ranking dos lugares onde eu cresci e vivi;, revela. Titi também adianta que as próximas temporadas terão Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

Realismo

Em março deste ano, o apresentador e jornalista Pedro Andrade estreou a nova temporada de Pedro pelo mundo no canal GNT. Com 10 episódios, a atração teve como principal tema destinos em processo de transformação. Para isso, Andrade passou por lugares como Xangai, que tem crescido por conta do avanço econômico na China; Montreal, uma das cidades mais cosmopolitas do Canadá; Fez, município que preserva cultura tradicional do Marrocos; e Moscou, uma das cidades-sede da Copa do Mundo da Rússia de 2018.

Assim como nas duas temporadas anteriores, em Pedro pelo mundo, o jornalista mostra destinos exóticos ao mesmo tempo em que explora a cultura local, a gastronomia e, ainda, mostra curiosidades. Por ser um dos poucos apresentadores de programas de viagem com formação jornalística, as entrevistas fazem parte e são uma das marcas da atração.

Desde a criação do programa, Pedro Andrade quer passar também uma sensação de realismo. Quando lançou a segunda temporada contou ao Correio que acha isso necessário: ;Queria que as pessoas sentissem o que eu senti, mesmo que o lugar tenha me decepcionado. Se for ruim, eu vou falar;.

*Estagiário sob supervisão de Igor Silveira

14
Número de temporadas do programa Vai pra onde?, com Bruno de Luca

Como acompanhar os programas de viagem

Anota aí ; Os 10 mais (Titi Müller):
Novos episódios às sextas, às 18h. Alguns já estão no Multishow Play.

Bruno de Luca :
Vídeos no canal no YouTube (/brunodl).

Pedro pelo mundo (Pedro Andrade):
As três temporadas podem ser vistas no GNT Play.

Vai pra onde? (Bruno de Luca):
As 13 temporadas estão no Multishow Play.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação