Defesa de Meirelles

Defesa de Meirelles

postado em 01/06/2018 00:00


O ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles saiu em defesa da política de reajuste de preços dos combustíveis adotada pela Petrobras. Mesmo contestada e alvo da polêmica que desencadeou a paralisação dos caminhoneiros, o pré-candidato do MDB à Presidência da República sustenta que ela deve continuar. ;A política de preços da Petrobras deve ser mantida, mas não a flutuação do preço na bomba. O que interessa é o preço na bomba. É o que a pessoa paga. Mantendo-se uma certa estabilidade na bomba, é importante que a Petrobras seja remunerada pelos seus custos;, ponderou.

Meirelles se recorda que, quando o governo assumiu o poder, a estatal estava descapitalizada. No entendimento do ex-ministro, a política de reajuste possibilitou o resgate da Petrobras no mercado e deve permanecer para assegurar que a empresa tenha saúde financeira até para aumentar a produtividade e reduzir os custos ao consumidor. ;A Petrobras tem que estar bem saudável, capitalizada, para perfurar, extrair e distribuir o petróleo, e gerar riqueza para o país e, ao mesmo tempo, baixar o custo do combustível;, ponderou. (RC)

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação