Trump espera carta de Kim

Trump espera carta de Kim

Visita do "número dois" da Coreia do Norte reacende as esperanças pelo encontro de cúpula com os Estados Unidos. Após reunião em Nova York, secretário de Estado vê o processo "no caminho certo"

postado em 01/06/2018 00:00
 (foto: AFP)
(foto: AFP)

O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, saiu da reunião que manteve ontem com o ;número dois; da Coreia do Norte, o general Kim Yong-chol, convencido de que as conversações entre os dois governos vão ;no caminho certo; para garantir o histórico encontro entre o presidente Donald Trump e o líder do regime comunista de Pyongyang, Kim Jong-un. A primeira reunião entre governantes dos dois países, marcada para 12 de junho, em Cingapura, chegou a ser desmarcada por Trump, em resposta a declarações que considerou ;agressivas;, mas a inesperada visita do general a Nova York reacendeu as esperanças das duas partes. Trump deve receber hoje uma carta do líder norte-coreano,

O otimismo foi reforçado pela agência oficial de notícias norte-coreana KCNA, ao fim de uma reunião mantida pelo líder com o chanceler da Rússia, Sergei Lavrov, que foi a Pyongyang como parte dos esforços diplomáticos para salvar a cúpula. ;Kim Jong-un disse (a Lavrov) que a vontade da RPDC (sigla oficial da Coreia do Norte) para a desnuclearização da Península Coreana ainda permanece inalterada, consistente e fixa;, afirma a nota da KCNA. Desde que aceitou a proposta de Kim para um encontro cara a cara, Trump colocou entre as condições para comparecer que o regime comunista se comprometa a abrir mão de seu arsenal atômico.

Pompeo recebeu o ;número dois; norte-coreano na noite de quarta-feira, em um jantar, e voltou a reunir-se ontem com o visitante, que viajou para Nova York depois de uma rodada de conversações na China. O secretário de Estado, que fez duas visitas a Pyongyang para articular o encontro entre os dois governantes, reafrrmou a posição de Washington, que deixa a confirmação da cúpula nas mãos da outra parte e chama o líder norte-coerano a ;dar um passo à frente;. ;O presidente Trump e eu acreditamos que o presidente Kim é o tipo de líder que pode tomar esse tipo de decisão;, afirmou Pompeo.

Antes mesmo de conhecer as declarações do auxiliar, o presidente americano tinha dito a jornalistas que esperava receber hoje uma mensagem pessoal do líder norte-coreano, supostamente enviada por meio do general. ;Estou ansioso para ver o que há nessa carta;, afirmou. Pelo Twitter, Trump classificou como ;muito boas as reuniões com a Coreia do Norte;. Kim Yong-chol, que já chefiou os serviços de inteligência, é o mais alto funcionário do país a visitar os EUA em 18 anos.

Em Pyongyang, o chanceler russo ressaltou a importância de que americanos e norte-coreanos ;evitem a tentação de exigir tudo de imediato;, em referência às expectativas por um acordo nuclear definitivo a ser firmado na reunião de cúpula. ;É muito importante tratar esses contatos de maneira muito delicada, não fazer movimentos bruscos para acelerar artificialmente esse processo, que requer uma quantidade significativa de tempo;, ponderou.

A visita de Lavrov, que convidou Kim reunir-se em Moscou com o presidente Vladimir Putin, foi o terceiro contato de alto nível mantido nas últimas semanas pelo líder da Coreia do Norte. Antes, ele foi à China para um encontro com o presidente Xi Jinping e se deslocou até a zona desmilitarizada que divide a Península Coreana para conversações com o presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in ; com quem tinha mantido um encontro no início do mês.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação