>> DEU no www.correiobraziliense.com.br

>> DEU no www.correiobraziliense.com.br

postado em 08/06/2018 00:00
 (foto: Tomaz Silva/Agência Brasil)
(foto: Tomaz Silva/Agência Brasil)

Mãe morre ao reconhecer o corpo do filho PM assassinado
O sargento Douglas Fontes Caluete, 35, foi assassinado a tiros na madrugada de ontem, durante uma tentativa de assalto no bairro de Jardim Gramacho, em Duque de Caxias, cidade da Baixada Fluminense. Ele foi o 54; PM morto no Estado do Rio de Janeiro somente em 2018. No mesmo dia, após reconhecer o corpo do filho, a mãe dele, Maria José Fontes, de 56 anos, passou mal e morreu na UPA de Sarapuí, no mesmo município. De acordo com a unidade, ela sofreu um infarto. Segundo a corporação, Douglas foi morto depois que os criminosos descobriram que ele era policial. O PM foi obrigado a deitar no chão. A Polícia Civil informou que investigações estão em curso para identificar os autores do crime.


Planejamento da intervenção no Rio prevê contratação de reservistas
O Gabinete de Intervenção Federal concluiu o planejamento estratégico de atuação no Rio de Janeiro após 111 dias. O documento detalha os objetivos do comando, entre eles, a contratação de militares da reserva para atuar nas forças policiais. O plano tem por objetivo principal acabar com o grave comprometimento da ordem pública no estado. O documento destaca que o interventor, general Walter Braga Netto, é o governador do estado para todos os assuntos de segurança pública. Ele responde diretamente ao presidente da República, e é o responsável pela aplicação dos recursos federais necessários para a queda dos índices de criminalidade.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação