Eixo capital

Eixo capital

Acompanhe a cobertura da política local com @anacampos_cb

Ana maria campos/anacampos.df@dabr.com.br
postado em 05/07/2018 00:00

Ciro para Rollemberg: ;Você está cuidando de mim e eu, de você;

;Você está cuidando muito bem de mim.. Eu tô sabendo. E eu, de você. Estou confiante que vai dar certo;. Esse foi o recado de Ciro Gomes (PDT), pré-candidato à Presidência, ao governador Rodrigo Rollemberg (PSB), em encontro na Confederação Nacional da Indústria (CNI). Ciro participou de sabatina promovida pela entidade e Rollemberg esteve lá para dar um abraço no político que pode definir a aliança entre o PSB e PDT no Distrito Federal. A aposta do grupo de Rollemberg é de que a aliança nacional entre PSB e PDT, prestes a ser sacramentada, terá impacto em Brasília. Pelo tom de Ciro, o governador do DF tem um importante aliado.

Esperança

Mas no grupo de Jofran Frejat (PR), ainda há quem aposte que existe a chance de uma união com o presidente da Câmara Legislativa, Joe Valle (PDT), e com o senador Cristovam Buarque (PPS/DF).



Para aprovar reformas

No encontro com Ciro Gomes, o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) apresentou Leany Lemos como secretária de Planejamento do governo. Ela disse que é pré-candidata ao Senado e explicou: ;para aprovar a reforma da previdência e a tributária;.




Evento sem Weslian Roriz

O lançamento da pré-candidatura de Eliana Pedrosa (Pros) ao Palácio do Buriti, tendo Alírio Neto (PTB) como vice, na Estrutural, foi movimentada (na foto, entre Joaquim Roriz Neto). Mas não contou com a presença de Dona Weslian Roriz, considerada uma importante cabo eleitoral da dupla. Ela não deve rodar o Distrito Federal em campanha. Mas pode gravar para o horário eleitoral. A deputada Liliane Roriz (Pros) também não apareceu. Alegou problema de saúde. Mas o primo, Dedé Roriz, que já havia declarado apoio a Jofran Frejat (PR), disse que vai com a família ao lado de Eliana.



Abatido com a perda do amigo

O ex-governador Agnelo Queiroz (PT) estava muito abatido no velório do jornalista André Duda. Os dois se aproximaram na época do governo, quando Duda foi secretário de Comunicação, e mantiveram o contato próximo nos últimos quatro anos. O petista vem de sucessivos episódios tristes, com a inelegibilidade que o mantém longe da política, condenações judiciais e por ser alvo da Operação Panatenaico, sobre a construção do estádio Mané Garrincha.



Rompimento

Tornou-se pública um embate que vem de longe entre a vice-presidente da OAB/DF, Daniela Teixeira (foto), e o presidente, Juliano Costa Couto. Em mensagem postada nas redes sociais, Daniela declarou o rompimento com a atual administração por não compactuar com a forma como foi escolhido o candidato da situação, Jacques Veloso, em eleição apertada. ;A OAB/DF não é lugar para covardes e gente acomodada;, escreveu. A advogada disse que Juliana não tem condições morais de escolher o sucessor por ter sido denunciado por corrupção e obstrução da justiça no âmbito na Operação Patmos, um desdobramento da Lava-Jato. Daniela apoiava o criminalista Cleber Lopes, que perdeu uma votação feita pelo grupo para a escolha do candidato à sucessão. Sinal de que a eleição vai ser mesmo quente. Daniela Teixeira agora deve apoiar um nome da oposição, provavelmente Délio Lins e Silva Júnior.


Juntos na campanha da OAB/DF

No lançamento da edição da revista Encontro, sobre ;Quem é quem no Direito no Distrito Federal;, na noite de terça-feira, o presidente da OAB/DF, Juliano Costa Couto, e o ex-presidente da entidade Ibaneis Rocha mais uma vez reafirmaram parceria em torno da candidatura do tributarista Jacques Veloso. Sentados na mesma mesa, os dois voltaram a comentar a unidade. Juntos os dois são fortes.
Sindepo critica constrangimento a investigação contra Estevão

O Sindicato dos Delegados de Polícia Civil (Sindepo) saiu ontem em defesa dos delegados da Coordenação de Combate ao Crime Organizado, ao Crime da contra Administração Pública e contra a Ordem Tributária (Cecor) que investigam privilégios ao ex-senador Luiz Estevão que cumpre pena de 26 anos na Papuda pelos desvios de recursos do TRT de São Paulo. A reação ocorreu à notícia de que Estevão pretende mover uma ação por danos morais contra os policiais que atuaram na Operação Bastilha, deflagrada no dia do primeiro jogo da seleção brasileira na Copa do Mundo. Os delegados encontraram cinco pen-drives, uma tesoura e vários documentos pessoais de Estevão na biblioteca do bloco cinco do Centro de Detenção Provisória (CDP). Conduzidas por 12 delegados, as investigações continuam. ;Repudiamos veementemente qualquer ato que venha a gerar constrangimentos de delegados de polícia no curso da investigação ou processo;, afirma a diretoria da entidade.



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação