No estilo do comandante

No estilo do comandante

Uruguai não chegou como favorito à Copa, mas o técnico Oscar Tabárez apresentou uma equipe de chamar a atenção

postado em 05/07/2018 00:00
 (foto: Manan Vatsyayana/AFP)
(foto: Manan Vatsyayana/AFP)

Se o Brasil não vislumbra uma disputa fácil com a Bélgica, o Uruguai terá uma tarefa ainda mais complicada contra a França, que atropelou a Argentina nas oitavas, com o talento de Kylian Mbappé. ;Estávamos no lugar que queríamos, mas, talvez, não no lugar onde a maioria achava;, declarou o técnico Oscar Tabárez pouco depois de sua seleção eliminar Portugal.

O Uruguai não aparecia entre os favoritos. Tampouco queria ser. É o estilo do veterano Tabárez que, sem grande alarde, está há 12 anos à frente de uma seleção com algumas estrelas da elite mundial surgidas num país de apenas 3,5 milhões de habitantes.
E quando parecia que o longo processo começava a dar sinais de esgotamento, o comandante colocou a mão na massa para apadrinhar jovens, como Rodrigo Bentancur, que hoje compartilha o espaço com os consagrados Cavani, Luis Suárez e o capitão Diego Godín.

O Uruguai começou a ser observado com atenção na Rússia, quando acabou a fase de grupos com uma pontuação perfeita e sem levar gols.

Na disputa pelas quartas de final, a Celeste pode dar uma significativa vantagem à França porque seu artilheiro, Edinson Cavani, em recuperação de lesão, dificilmente atuará. No entanto, o Uruguai não se resignará à possibilidade de avançar para as semifinais, como aconteceu na África do Sul em 2010, com Tabárez.

Ausência
O Uruguai fez um treino fechado, ontem, mas todos os indícios apontam para uma ausência de Cavani. As contas nas redes sociais da Associação Uruguaia de Futebol mostram fotos do treino, e o jogador foi a grande ausência.

Na segunda-feira, foi feito um estudo ;constatando-se lesão edematosa no músculo gêmeo interno de sua perna esquerda, sem ruptura de fibras musculares;, informou a equipe médica da seleção sul-americana sobre Cavani. Uma ressonância magnética, no dia seguinte, confirmou o problema.

A primeira opção para a vaga é Cristhian Stuani. O atacante do Girona, da Espanha, entrou quando Cavani deixou o campo devido à lesão, no jogo contra Portugal, após o astro fazer os dois gols que garantiram a vitória de sua equipe (2 x 1). ;Eu sei que ;Edi; terá a vontade, a atitude, a dedicação, a força, que fará de tudo para poder estar lá, mas isso não depende apenas dele;, disse o companheiro no ataque uruguaio, Luis Suárez.

Uruguaios e franceses vão se enfrentar amanhã, no Estádio de Nizhni Novgorod, por um lugar nas semifinais da Copa da Rússia-2018.

Alfinetada
Suárez comentou com jornalistas sobre Antoine Griezmann, o atacante francês que bebe mate, é torcedor do Penarol (de Montevidéu) e que se diz uruguaio de alma. ;Ele não conhece o sentimento de ser uruguaio, não conhece a dedicação e os esforços que os uruguaios fazem desde cedo para conseguir ter sucesso no futebol, apesar das poucas pessoas que somos.;

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação