Polêmicas após as construções faraônicas

Polêmicas após as construções faraônicas

postado em 05/07/2018 00:00
 (foto: Jonathan Nãckstrand/AFP)
(foto: Jonathan Nãckstrand/AFP)

Depois das Olimpíadas, Sochi movimentou o turismo com eventos como o Festival de Cinema de Kinotavr, o encontro de líderes da Associação de Nações do Sudeste Asiático e um GP de Fórmula 1. A pista voltada ao automobilismo é a única estrutura que não é alvo de críticas. O circuito também recebe outras provas do esporte a motor, como a Ferrari Challenge, além de workshops e passeios turísticos. As polêmicas existentes, no entanto, se assemelham às das arenas construídas para a Copa do Mundo de 2014, no Brasil.

Para ser a sede do evento de inverno, as estradas da cidade passaram por reformas, o aeroporto e a ferrovia foram modernizados, e as ruas do centro ganharam revitalização. O mais alto investimento ocorreu na construção do Parque Olímpico, que inclui seis arenas, a pista automobilística, que passou a abrigar o GP da Rússia de Fórmula 1, e o Fisht Stadium (Estádio Olímpico de Sochi). Construído para sediar as cerimônias de abertura e de encerramento dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2014, apenas o estádio custou R$ 2,327 bilhões aos cofres públicos.

Após as Olimpíadas de Inverno, o Fisht Stadium teve de ser remodelado para cumprir exigências da Fifa. A arena ficou ainda mais cara para retirar o teto que havia na obra original. A capacidade do estádio saltou para 48 mil pessoas por causa das arquibancadas temporárias instaladas atrás dos gols nos setores superiores. O palco de seis partidas da Copa do Mundo, restando apenas uma pelas quartas de final, é considerado um futuro elefante branco. O clube de maior popularidade de Sochi atua apenas na terceira divisão da Rússia e não tem condição de arcar com os custos para adotar a arena construída com vistas ao Mundial como casa.

Utilidade

Ao menos o Parque Olímpico é bastante visitado e, ainda, conta com um parque de diversões bem ao lado. O restante das arenas do complexo esportivo tem tido utilidade. O Bolshoi Sports Palace recebe jogos de hóquei no gelo do time local em que o público chega a 10 mil pessoas. A Iceberg Sports Palace recebe shows de patinação artística e o Ice Cube Curling Centre é casa das seleções masculina e feminina da Rússia na modalidade.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação