"Javalis selvagens" de luto por mergulhador

"Javalis selvagens" de luto por mergulhador

postado em 16/07/2018 00:00
 (foto: AFP)
(foto: AFP)


Somente anteontem os 12 meninos resgatados de uma caverna inundada, depois de 18 dias isolados, souberam da morte do mergulhador tailandês durante as operações de socorro, em 6 de julho. Samam Kunan, mergulhador aposentado dos SEALs ; a unidade de elite da Marinha da Tailândia ; morreu ao tentar estabelecer uma linha de fornecimento de oxigênio na caverna Tham Luang. ;Todos choraram e expressaram seus pêsames escrevendo mensagens em um desenho do capitão de corveta Saman e observaram um minuto de silêncio por ele;, afirmou o secretário permanente do Ministério da Saúde, Jedsada Chokdamrongsuk, em um comunicado.

Saman Kunan, 38 anos, triatleta e mergulhador, deixou a Marinha em 2006 e trabalhava no aeroporto de Suvarnabhumi, em Bangcoc. Quando soube dos meninos presos, se apresentou como voluntário para participar no resgate. Ao redigirem mensagens de gratidão no retrato de Saman, os garotos, entre 11 e 16 anos, prometeram ser ;bons caras;. Uma equipe de psiquiatras esteve presente no momento da homenagem para monitorar a saúde mental dos ;javalis selvagens; ; em referência à equipe de futebol da qual fazem parte.

Na semana passada, a produtora Pure Flix anunciou que a missão de resgate dos 12 meninos e do técnico de futebol será contada por Hollywood em um filme. O sócio-diretor Michael Scott, que mora na Tailândia e que estava no local de resgate em Chiang Rai, enquanto os meninos estavam sendo levados para um lugar seguro, fez o anúncio na terça-feira no Twitter. O cofundador da Pure Flix, David A.R. White, disse ao The Wall Street Journal que a empresa está conversando com atores, escritores e potenciais investidores.




Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação