Na Croácia, a festa está toda preparada

Na Croácia, a festa está toda preparada

postado em 15/07/2018 00:00
 (foto: Andrej Isakovic/AFP)
(foto: Andrej Isakovic/AFP)


A Croácia viveu ontem um dia especial, diferente de outros inícios de fins de semana: a atmosfera de alegria e otimismo era claramente perceptível, com grande parte da população pensando apenas na grande final da Copa do Mundo da Rússia, hoje, diante da França. ;Era o Brasil. Agora é a Croácia. Os incomodados que se mudem. Croácia campeã do mundo!”: a canção da torcida croata agora também é ouvida nas rádios e televisões.

;Nossos meninos são os melhores! Confio em nossa vitória! Não somos tão pretensiosos como os outros!”, exclama Marija, uma senhora de mais de 60 anos e que vende flores na principal praça de Zagreb, que no domingo será invada por uma multidão para acompanhar a partida. Em vários pontos do país, foram instalados telões gigantes, como no anfiteatro romano de Pula, em Istria, onde 8 mil espectadores são esperados.

O quadriculado branco e vermelho está por todas as partes: nos carros, nas vitrines das lojas, nos pontos de ônibus. Todos usam a camisa da seleção, até mesmo os apresentadores de TV. O comércio aproveita para adaptar as cores em produtos e decorações. ;Amanhã (hoje), a Croácia fará história. O mundo todo estará olhando para nós;, afirma a manchete de primeira página de um dos maiores jornais do país, o Jutarnji List, com uma foto do técnico Zlatko Dalic falando com os jogadores.

A Federação Croata colocou à venda 1.230 entradas extras para a final de Moscou e elas esgotaram em meia hora, segundo o canal HRT. Algumas, inclusive, foram vendidas a 10 mil euros no mercado parelelo ; uma quantia 12 vezes maior que o salário mínimo do país.

A polícia está fazendo hora extra para fornecer passaportes emitidos com urgência para que os croatas consigam um lugar em um dos dez voos charter disponibilizados neste sábado para Moscou. ;Amanhã (hoje), seremos 4,5 milhões em campo;, afirma, em sua primeira página, o jornal Novi List, citando um dos astros da equipe, Ivan Rakitic. ;Depois de ver a partida contra a Inglaterra, acredito muito que os meninos podem ser campeões;, afirmou o cidadão Domagoj Stanic, de 43 anos, que usa a camisa com o número 10 de Luka Modric.

A recepção
Seja qual for o resultado, são esperadas mais de 100 mil pessoas na recepção que será dada aos heróis de chuteira na segunda-feira, no centro da cidade. O primeiro-ministro Andrej Plenkovic pediu aos patrões que permitam que seus funcionários saiam mais cedo para dar ;boas-vindas magníficas; aos jogadores. ;O sucesso da equipe deve nos inspirar e deve ser exaltado. Isso traz otimismo para toda a sociedade;, afirma Gordana Deranja, do sindicato patronal croata.

Se a Croácia vencer a França, o governo estuda, inclusive, declarar segunda-feira feriado nacional. E a presidente croata, Kolinda Grabar-Kitarovic, vai condecorar o técnico Zlatko Dalic e seus jogadores. ;É algo incrível para a Croácia e o futebol croata. Os rapazes percorreram um caminho incrível. Não tenho palavras para descrever isso;, declarou o jogador Mario Cuze, uma jovem promessa do Dínamo de Zagreb. A Federação Croata de Futebol, inclusive, resolveu brincar perguntando aos franceses se Lilian Thuram jogaria hoje. Thuram está aposentado e, em 1998, foi quem marcou os dois gols na semifinal do Mundial da França, o que impediu os balcânicos de irem à final que agora, duas décadas depois, saboreiam como o maior êxito de seu futebol.




;É algo incrível para a Croácia e o futebol croata. Os rapazes percorreram um caminho incrível. Não tenho palavras para descrever isso;
Mario Cuze, jogador do Dínamo de Zagreb




Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação