Tucano fecha chapa hoje

Tucano fecha chapa hoje

Rodolfo Costa
postado em 04/08/2018 00:00
 (foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press
)
(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press )


Os capítulos finais para a definitiva largada da corrida eleitoral ocorrem entre hoje e amanhã. Neste fim de semana, 12 partidos promovem as respectivas convenções nacionais, pondo fim ao prazo previsto pela legislação eleitoral. Neste sábado, duas entre as legendas francas candidatas a estar no segundo turno realizam a assembleia: PT, em São Paulo, e PSDB, em Brasília. Os petistas confirmarão o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como candidato, e os tucanos ratificarão o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin como o postulante. Ele apresentará a senadora Ana Amélia Lemos (PP-RS) como vice na chapa.

A parlamentar confirmou ontem a participação na convenção tucana. Ela, aliás, é tratada como a joia do centrão ; bloco formado por PP, DEM, PR, PRB e Solidariedade ; para a conquista da vitória nas eleições. A expectativa do blocão é de que ela consiga atrair votos femininos para Alckmin e ;destucanizar; a imagem do ex-governador. A vida política ilibada, sem responder a inquéritos por suspeita de corrupção, também jogam a favor da construção de uma vice com liderança no campo ético.

Em vídeo publicado ontem nas redes sociais, Ana Amélia declarou que a ética e compromissos como vice na chapa serão os mesmos em relação à conduta no Senado. ;Como senadora, não aceitei mordomias e privilégios. Não usei auxílio-moradia ou outros benefícios pagos com dinheiro dos contribuintes. Nunca avalizei conchavos e negociatas;, afirmou.

É a primeira manifestação como vice desde que o acordo entre centrão e PSDB foi firmado na quinta-feira. A parlamentar destacou ainda ser contra o foro privilegiado e a favor da prisão em segunda instância. ;Apoio incondicionalmente a operação Lava-Jato e continuarei apoiando na vice-presidência;, declarou.

Outros partidos que apoiam Alckmin também realizam convenção hoje em Brasília. O PPS, que deve confirmar apoio à candidatura tucana, e o PR, que compõe o centrão. O líder dos republicanos na Câmara, José Rocha (BA), afirma que Alckmin irá ao evento. ;Vamos ratificar adesão à chapa de Geraldo e ele vai participar;, declarou. Na ocasião, o presidenciável vai assinar um termo de compromisso com a legenda.

A coalizão que se confirma hoje deixa Rocha animado. Para ele, o tempo de televisão e os palanques nos estados são motivos para levar a aliança centrão e PSDB ao segundo turno contra o candidato do PT. ;E sairemos vencedores;, avaliou. Para ele, o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, não terá fôlego para chegar à reta final das eleições. ;Ele já começa a desidratar até por falta de projeto, conteúdo e tempo de televisão;, ponderou.

Acerto
Quem também celebra hoje um passo importante para a disputa pela Presidência da República é a Rede Sustentabilidade. A legenda vai lançar a candidatura da presidente nacional do partido, Marina Silva, e confirmar a chapa com o PV. O ex-deputado Eduardo Jorge, presidenciável em 2014, será alçado a vice.

Em Curitiba, o Podemos também realiza hoje a convenção nacional do partido. O evento confirmará a candidatura de Álvaro Dias, que terá como vice Paulo Rabello de Castro, do PSC, ex-presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A campanha é uma das que ganharam mais força nos últimos dias no atual cenário eleitoral.

O Podemos fechou nesta semana aliança com o PSC, o PRP, e está para concluir o embarque do PTC, legenda do senador e ex-presidente Fernando Collor de Mello (AL). O diálogo é capitaneado pela presidente nacional da legenda, Renata Abreu, que mantém confiança no acerto. ;As conversas estão avançadas. Acredito que estará com a gente;, analisou. A meta dela é tentar atrair outras legendas do chamado centrinho, bloco formado por Podemos, PSC, PRTB, PRP, Patriota, PTC, Democracia Cristã (antigo PSDC), Avante e Pros.

Além do PTC, que realiza a convenção nacional amanhã, podendo confirmar o apoio a Álvaro, Abreu mantém conversas com o Avante e o Pros. O Patriota, que promove a assembleia hoje, também estava no radar. A legenda, no entanto, optou por lançar o deputado Cabo Daciolo (RJ). ;Tentamos convencê-lo, mas está uma divisão grande no partido. Eles também tentam puxar o Avante, que não deve ir para lá. Nós somos o segundo voto de todos os candidatos;, analisou.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação