Maia quer realismo

Maia quer realismo

postado em 08/08/2018 00:00


O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), voltou a afirmar ontem que só colocará em votação o projeto de lei que trata de mudanças na Lei Kandir caso os governadores e entidades interessadas apresentem soluções realistas sobre de onde o governo federal pode retirar recursos para compensar Estados e municípios.

;Eu disse para os governadores que, apesar de entender que não cabe mais a Lei Kandir no país. Se for para ser tributada, os estados deveriam ter liberdade, como entes federados, para fazê-lo. Mas eu não sou o dono da Casa e disse que me comprometeria a pautar a matéria se me mostrassem de onde, dos 104% de despesas obrigatórias que o orçamento tem hoje, vão tirar os recursos para que se possa votar a matéria;, disse.

De acordo com Maia, se não houver esse convencimento, ;será muito difícil pautar (as mudanças para) a Lei Kandir;. ;A mesma crise fiscal que os estados vivem, o governo federal vive também;, completou. Por isso, soluções como a retirada dos recursos de investimentos não têm a menor condição. ;Se há um deficit primário, o investimento não existe. Temos que organizar as contas públicas primeiro;, afirmou.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação