Divergência no Inmetro

Divergência no Inmetro

» ANTONIO TEMÓTEO
postado em 08/08/2018 00:00

Servidores do Inmetro acusam o presidente da autarquia, Carlos Augusto Azevedo, de desrespeitar os regulamentos internos do órgão no debate para revogar a proibição de que empresas reformem pneus de motocicletas. Além disso, alertam que pareceres técnicos emitidos em 2009, 2012 e 2017 concluíram que pneus recauchutados não são seguros para uso nas vias públicas. A discussão foi exposta pelo Correio na edição de ontem.

A proposta de permitir o uso de pneus reciclados foi feita pelo secretário de Desenvolvimento e Competitividade Industrial, Igor Nogueira Calvet, do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic).

Conforme comunicação interna assinada por pesquisadores, analistas e assistentes da Diretoria de Avaliação da Conformidade do Inmetro, a proposta não cumpriu o rito legal estabelecido pela Portaria n; 252 de 2015, que determina que a área deve emitir parecer sobre o tema. O presidente do Inmetro encaminhou a matéria ao procurador-chefe da autarquia, que alertou para os vícios de origem.

O documento ainda mencionou que pareceres apresentados na Câmara Temática de Assuntos Veiculares do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) e por Notas Técnicas do Inmetro apontam os riscos graves à segurança dos usuários de motocicletas, com possibilidade de acidentes fatais.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação