Califórnia enfrenta o pior incêndio da história

Califórnia enfrenta o pior incêndio da história

postado em 08/08/2018 00:00
 (foto: Noah Berger/AFP)
(foto: Noah Berger/AFP)


Dezoito focos de labaredas consumiram, até ontem, uma área equivalente a cerca de 6 mil campos de futebol na Califórnia. O ;Complexo Mendocino;, como é chamado o maior incêndio da história do estado mais populoso dos Estados Unidos, mobilizava o esforço de 14 mil bombeiros, que conseguiram conter somente 30% das chamas. O recorde anterior de incêndio na Califórnia remonta há apenas oito meses. Cerca de dez pessoas morreram desde o início do verão (Hemisfério Norte) em meio ao fogo. Até o fechamento desta edição, o ;Complexo Mendocino; tinha deixado dois mortos.

O grande incêndio é composto de dois focos próximos deflagrados em 27 de julho. Uma região similar à superfície da imensa cidade de Los Angeles foi devastada. ;Hoje, uma zona de alta pressão trouxe para a região um clima mais quente, de seca e de ventos fortes;, explicou a agência Calfire, em nota divulgada na segunda-feira à noite.

Mais ao norte da Califórnia, arde desde 23 de julho um outro incêndio devastador, o ;Carr;, que deixou sete mortos e destruiu mais de 1.600 imóveis, incluindo cerca de mil residências. De acordo com o último balanço da CalFire, na segunda-feira, as chamas haviam sido contidas em 45%.

O ;Ferguson;, outro grande incêndio da região deflagrado em 13 de julho e que matou dois bombeiros e provocou o fechamento parcial do parque nacional de Yosemite em plena temporada de férias, estava contido em 38%. Milhares de pessoas foram retiradas desde o início da série de incêndios. Alguns californianos foram autorizados a voltar para suas casas nos últimos dias.

;Esses incêndios são extremamente rápidos, extremamente agressivos, extremamente perigosos;, declarou Scott McLean, chefe adjunto do departamento florestal da Califórnia e da proteção contra incêndios. ;Vejam como este ficou enorme em apenas alguns dias (...). Vejam com que rapidez esse incêndio do Complexo Mendocino subiu na classificação;, apontou McLean.

O presidente norte-americano, Donald Trump, culpou a falta de água para o combate às chamas e recomendou ;cortar as árvores;. Ignorando qualquer relação com o fenômeno da mudança climática, Trump afirma que os incêndios californianos são ;amplificados; pelas ;leis ambientais ruins que não permitem usar corretamente enormes quantidades de água facilmente acessível;. ;É preciso cortar as árvores para impedir o fogo de se alastrar;, tuitou.



14 mil
Total de bombeiros empenhados em combater as chamas do ;Complexo Mendocino;, no norte da Califórnia





Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação