Juros diminuem em julho

Juros diminuem em julho

» GABRIEL PONTE*
postado em 30/08/2018 00:00
 (foto: Gabriel Ponte/Esp.CB/D.A. Press)
(foto: Gabriel Ponte/Esp.CB/D.A. Press)


A taxa média de juros cobrada pelos bancos no rotativo do cartão de crédito caíram para 271,4% ao ano em julho. Embora ainda elevado, é o menor nível desde outubro de 2013. De acordo com o Banco Central, as taxas do cheque especial também recuaram, para 303,2% ao ano. A tendência de redução é acompanhada pela manutenção da taxa de juros básicos da economia (Selic), que permanece em 6,5% ao ano desde março.

Em junho, os juros do rotativo estavam em 291,8% ao ano, enquanto os do cheque especial eram de 304,9%. Em julho de 2017, as duas taxas eram de 393,65% e de 321,3% ao ano, respectivamente. No entanto, esses são apenas os juros médios cobrados pelas instituições financeiras, já que cada uma determina seu próprio nível de cobrança.

Segundo Fábio Bentes, economista-chefe da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviço e Turismo (CNC), a queda dos juros relaciona-se às decisões recentes do BC e do governo. ;Há uma tendência de baixa das taxas de operações populares. O governo também promoveu medidas pontuais para afastar as famílias do uso do cartão de crédito e do cheque especial. A Selic baixa também ajudou na queda;, explicou. De acordo com Bentes, no entanto, a expectativa para 2019 é de alta. ;Muito provavelmente, no ano que vem, teremos um aperto monetário. Com o juro básico mais alto, teremos taxas mais elevadas;, previu.

Para Maria Edileusa, técnica de tecnologia da informação, 38 anos, cartão de crédito e cheque especial são hábitos do passado. ;Em 2016, cortei todos os meus cartões. Quando chegava a fatura, eu via que extrapolava, virava uma bola de neve, ainda mais com juros;, disse. ;Agora, só uso cartão de débito. No fim do ano, quero comprar um novo celular. Para isso, deposito mensalmente um valor na poupança. É um compromisso comigo mesma.;

* Estagiário sob supervisão de Odail Figueiredo

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação