Obrigada pela audiência

Obrigada pela audiência

Ana Dubeux
postado em 02/09/2018 00:00
Em um debate ao vivo entre candidatos a governador ou a presidente, há quem cresça a olhos vistos; há quem se intimide; há quem se acomode; há quem permaneça do tamanho que tem; há quem perca a compostura. Ir bem ou mal, estar preparado ou não, pode fazer diferença grande na campanha e fazer oscilar os percentuais de intenção de voto nas pesquisas.
Debates talvez sejam os mais importantes momentos de encontro ; ou até desencontro ; entre candidatos e eleitores. Porque decidem votos. Porque é um meio de propagar informação direta e transparente dos próprios candidatos, ainda que passível de contestação pelos eleitores.

Na última terça-feira, o Correio Braziliense promoveu um debate entre candidatos ao governo do Distrito Federal, transmitido ao vivo pela TV Brasília, pela Rádio Planalto e pelos canais do Correio no YouTube e demais redes sociais, como Twitter e Instagram, além do WhatsApp.

Em duas horas e meia, tivemos audiência de 206 mil pessoas no Facebook. No Twitter, em boa parte do tempo, a hashtag #DebateCorreio esteve entre os cinco assuntos mais mencionados. Sem firulas para aumentar a audiência; sem robôs de cliques e likes; sem fake news. Porque esse é o nosso jeito de fazer as coisas. É como nos convém e como nos habituamos a ser: privilegiamos o conteúdo sério e baseado em fontes seguras, não comprometidas com corrupção ou algo que o valha.

Terminamos a semana com a sensação de dever cumprido. Nossa equipe ; toda a técnica, as redações envolvidas, a mediação impecável ; funcionou como uma máquina azeitada, em perfeita sintonia, o que muito me orgulha. Na quarta-feira, tivemos um caderno de 12 páginas na edição impressa com um grande resumo de todos os pontos abordados, além da repercussão com eleitores.

Foi apenas um passo diante do que pretendemos entregar à população para contribuir com seu processo decisório. No próximo dia 14, faremos o debate com presidenciáveis no mesmo formato. Também publicaremos outras pesquisas do Instituto Opinião Política. Nosso projeto é ajudar o eleitor, o cidadão brasiliense, a fazer uma escolha consciente. Tenho certeza de que estamos no caminho.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação