Eixo capital

Eixo capital

postado em 02/09/2018 00:00
 (foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press
)
(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press )



Alianças informais
Integrante da chapa de Alberto Fraga, o deputado Laerte Bessa (PR) declarou apoio a Ibaneis Rocha na disputa ao Buriti, em evento em Taguatinga, na noite de sexta-feira. O deputado Júlio César (PRB) cometeu um ato falho, num bate-papo no lançamento da candidatura de Delmasso (PRB), e disse que Rodrigo Rollemberg (PSB) seria reeleito. O líder da chapa, Rogério Rosso (PSD), estava por perto. Depois, Júlio César se corrigiu. Joe Valle (PDT), por sua vez, tem apoiado as candidaturas de Wasny de Roure (PT) e de Fátima Sousa (PSol), embora seu partido esteja coligado com o PSB de Rollemberg. Suplente de Izalci Lucas (PSDB), Luiz Felipe Belmonte tem ajudado financeiramente a campanha de candidatos da Rede e do PSB, da chapa de Rollemberg. Esses são apenas alguns exemplos de que muitas alianças políticas não funcionam na hora do corpo a corpo eleitoral. Vale tudo.

Promessas avançadas
A candidata Eliana Pedrosa (Pros) já está avançada em suas promessas. Amanhã, ela tem na agenda uma solenidade de ;assinatura do termo de compromisso; para asfaltamento no Gama.

Na campanha de Lula
Júlio Miragaya, candidato do PT ao Palácio do Buriti, usa um boton com o tema ;Lula livre;. Está na campanha para defender o projeto nacional do partido. Mas, com o registro de Lula negado, terá de buscar outra bandeira. Sobre os temas locais, o petista evita endossar o governo Agnelo, mas também não será seu algoz.

Comilança
O governador Rodrigo Rollemberg (PSB) almoçou três vezes ontem. Comeu galinhada, estrogonofe e feijoada. Muitos eventos num sábado de campanha.

Campanha a favor do Instituto Hospital de Base
O governo vai exibir as realizações do Instituto Hospital de Base, bombardeado pelos adversários de Rollemberg. A Secretaria de Saúde tem números que indicam melhorias no atendimento.

Movimento para aprovar reajuste das taxas de cartórios
O senador Hélio José (Pros) tem liderado um movimento pela aprovação do projeto de lei que reajusta as taxas de cartórios do DF nesta semana em que haverá um esforço concentrado no Congresso para votação em meio à campanha. A proposta foi retirada de pauta no ano passado, quando o senador José Antônio Reguffe (Sem partido/DF) denunciou que haveria aumento de até 700% em algumas taxas.

Enquanto isso...
Na sala de Justiça

O desembargador Jackson Domenico, que atua como substituto do Tribunal Regional Eleitoral (TRE/DF), lança nesta segunda-feira uma obra que pode servir de referência para os candidatos. Propaganda eleitoral, a dimensão da liberdade de expressão tem prefácio da presidente do TRE/DF, desembargadora Carmelita Brasil. O lançamento, no Carpe Diem, a partir de 20h, vai reunir toda a comunidade jurídica envolvida na disputa de outubro.

Só papos

No debate do Correio:



;No país da Lava-Jato, da Drácon e da Pandora, a nova política é governar com honestidade e responsabilidade. Quem vai dar nota para o nosso governo é a população;
Rodrigo Rollemberg (PSB), sobre a alta rejeição e os acordos com deputados distritais em troca de cargos

;Infelizmente aqui no DF existe uma fábrica do submundo da política, onde querem atingir e denegrir a imagem das pessoas sérias, honestas, que se sobressaem pelo seu trabalho e dedicação;
Rogério Rosso (PSD), sobre possíveis gravações em que apareceria recebendo dinheiro de Durval Barbosa


;O empresariado necessariamente não é inimigo do Estado. Uma pessoa não empresária não quer mais bem ao Estado do que o empresário. Temos de mudar essa lógica;
Eliana Pedrosa (Pros), sobre os contratos de prestação de serviço que empresas de sua família mantêm com o GDF


;Não podemos prejulgar ninguém senão entramos numa situação de denuncismo, que não ajuda em nada a resolver os graves problemas da sociedade brasiliense;
Júlio Miragaya (PT), sobre as denúncias de corrupção no Mané Garrincha e irregularidades em regalias na Papuda a mensaleiros no governo Agnelo


;Cada um com seu pecado. Não tentem colocar em mim os pecados dos outros. Tenho que concorrer através de um partido político. Não existem partidos criminosos, existem pessoas criminosas;
Ibaneis Rocha (MDB), sobre estar filiado a um partido que tem políticos envolvidos em denúncias da Operação Lava-Jato


;Sou a favor da ficha limpa. A posição do meu partido é defender Lula em liberdade para que ele possa ter direito a prestar contas à sociedade dos grandes acertos e erros do seu governo;
Fátima Sousa (PSol), sobre defender a liberdade de Lula se candidatar mesmo com condenação em segunda instância


;Estaria preocupado se tivesse usado a verba de gabinete para pagar funcionário e receber de volta. Mas não. A gente gasta porque um mandato realmente é custoso. Um parlamentar tem que ganhar bem para não se envolver em corrupção;
Alberto Fraga (DEM), sobre estar entre os parlamentares que mais gastaram com a verba indenizatória, com carros de luxo e divulgação do mandato

À QUEIMA-ROUPA


Wasny de Roure, candidato do PT ao Senado

Qual é a sua principal bandeira?
A minha principal bandeira que quero acompanhar com mais intensidade, principalmente por causa da emenda constitucional 95 (que congela recursos da educação e da saúde), é a retomada da educação pública e do sistema único de saúde com mais respaldo dos recursos públicos. Vou citar aqui o caso da Universidade de Brasília. Nós, em 2016, tivemos um orçamento de R$ 423 milhões. Em 2017, isso caiu para R$ 277 milhões, uma queda brutal. Se levarmos em conta o recurso da saúde que veio para o DF, tem também uma queda de R$ 826 milhões para cerca de R$ 700 milhões, uma redução de R$ 100 milhões. Isso significa um sério comprometimento da UnB, podendo estar bastante limitada e deteriorada a sua capacidade de pesquisa. Ela está bastante comprometida. O Sistema Único de Saúde, da mesma forma. A educação não é diferente. Brasília tem deficit de cerca de 12 mil alunos fora de sala de aula.

Se numa palavra pudesse definir o seu mandato... Wasny será o senador de quê?
Wasny é o senador da escola pública e do SUS. Mas sem deixar de olhar para a segurança pública.

O discurso em defesa da candidatura do Lula ajuda ou atrapalha a sua?
A candidatura do presidente Lula define um perfil e um projeto de gover

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação