Muito além da comédia

Muito além da comédia

Conhecido antes pela veia cômica, Marcos Veras amplia leque e define: %u201CPosso ser tudo como artista%u201D

Por Adriana Izel
postado em 02/09/2018 00:00
 (foto: Daryan Dornelles/Divulgação)
(foto: Daryan Dornelles/Divulgação)
O stand-up Falando a Veras foi o divisor de águas na carreira do carioca Marcos Veras, 38 anos. A comédia solo abriu portas para o ator entrar no Zorra total e também para participar do canal de humor Porta dos Fundos. Apesar de a comédia ter sido a porta de entrada do ator em muitos trabalhos, hoje o gênero está longe de definir a carreira do artista.

;É claro que meu cartão de visitas é a comédia e adoro isso. Mas meus últimos trabalhos, por exemplo, tiveram mais drama que comédia. E costumo dizer que, por ser ator, eu posso ser comediante, apresentador, dramático. Posso ser tudo como artista. Venho buscando novos desafios sempre. Seja no humor, seja no drama. Se tiver os dois gêneros no mesmo trabalho, então, é perfeito. Importante são as histórias;, afirma Veras ao Correio.

Após o sucesso na novela Pega pega, em 2017, Marcos Veras tem se dedicado ao cinema, área em que tem acumulado projetos. ;Nos últimos cinco meses fiz três filmes, completamente diferentes uns dos outros e com personagens relevantes para a história. Em 2012 eu tinha falado pra mim mesmo que o cinema era o único veículo que ainda não tinha pisado pra valer. Era um desejo e venho realizando ele a cada filme;, conta.

Projetos

Em outubro, Veras estreia em Tudo acaba em festa, do qual será o protagonista, o gerente de RH Vlad, que tenta salvar a empresa dando uma festa na firma. ;É uma comédia atual que retrata com humor essa crise que está aí em muitos setores já há alguns anos. Mas fala também da relação entre os funcionários. Os que se gostam, os que não se suportam, os que se apaixonam, os invejosos. Ou seja, todo mundo vai se identificar com algum personagem;. No elenco ainda aparecem Giovanna Lancellotti, Nelson Freitas, Stepan Nercessian e a brasiliense e atual namorada de Veras, Rosanne Mulholland.

Entre os outros projetos do ator nos cinemas estão um filme sobre o médium baiano Divaldo Franco, de direção de Clóvis Mello, Divaldo ; O filme; a comédia Uma nova chance, de Mauricio Eça; e uma participação especial em Quatro amigas numa fria, de Roberto Santucci, em que vive um noivo da personagem da atriz Maria Flor. ;E vem mais por aí;, garante.

Já na telinha, o retorno de Marcos Veras está marcado para 2019, na novela Verão 90 graus, a próxima das 19h da Rede Globo. De Izabel de Oliveira e Paula Amaral, com direção-geral de Jorge Fernando, o folhetim se passa nos anos 1990. O carioca viverá um empresário da moda apaixonado por surf.

Duas perguntas / Marcos Veras

Você esteve recentemente apresentando o Vídeo show. Como surgiu essa oportunidade?
O Vídeo show foi uma surpresa. Estava voltando de viagem de férias quando me perguntaram se eu poderia cobrir férias do Otaviano (Costa, apresentador na época). Como eu gosto também de apresentar, topei e adorei. O programa é um clássico da televisão. Ótima experiência que tive lá.

Atualmente, você está apresentando o programa Papo de almoço, na Rádio Globo. Como tem sido essa experiência?
O convite veio com a reformulação da nova Rádio Globo. Com a mudança de perfil da emissora veio o convite para apresentar algo diário, mas a minha agenda não permitia. Mas estava adorando a ideia de voltar a fazer rádio, algo que fiz durante um bom período da carreira no Rio (de Janeiro). Então, o Papo de almoço se encaixava muito bem no meu perfil, e lá estou. Me divertindo muito e adorando a experiência. Aprendo muito com o programa e com os convidados. São duas horas de bate-papo em que discutimos muitos assuntos relevantes.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação