Favas contadas

Favas contadas

Liana Sabo lianasabo.df@dabr.com.br
postado em 14/09/2018 00:00
 (foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)




Café na mesa

Quando, em 1967, a família Barbosa assumiu o Café do Sítio, instalado na Cidade Livre (que se tornou Núcleo Bandeirante), a empresa já tinha três anos de fundação. Vindo de Pernambuco, o casal Teônis e Antonia Barbosa tocou o negócio, que há mais de 30 anos é líder no mercado de café torrado e moído. Apesar de muito conhecida, pouca gente sabe que a grife é 100% candanga.

Nunca saiu das mãos da família e, atualmente, tem no comando a terceira geração, como Ricardo Barbosa, de 27 anos, diretor de marketing e vendas, embora a avó Antonia, 82, ainda compareça à fábrica, na qualidade de presidente da empresa. Nos últimos tempos, foi desenvolvido um esforço enorme, que fez o faturamento crescer 30%, em 2017, passando de 500 mil o número de produtos vendidos e distribuídos há dois anos para um milhão no ano passado.


Expansão da marca
Além do café, outros produtos levam o selo ;do Sítio;, como flocão de milho, feijão, polvilho doce, farofa pronta e quatro tipos de farinha de mandioca: amarela, puba, quebradinha e baiana. ;O nosso foco agora é expandir cada vez mais e divulgar nossos produtos, como a linha premium de café no mercado de Brasília;, anuncia Ricardo Barbosa.

A linha premium a que ele se refere é o Speciale Espresso, totalmente desenvolvida com grãos 100% arábicos, colhidos nas regiões do Sul de Minas e do Triângulo Mineiro. Produzido na planta industrial em Águas Claras, o café de nome italiano vem em três blends diferentes: Imperiale, Regolare e Fruttato, sendo que cada um apresenta características exclusivas ; desde um toque de chocolate até o adocicado toque frutado.


Desafio aos chefs
De posse desses ricos aromas, Ricardo contratou a jornalista Luciana Barbo, especializada em gastronomia, como curadora de uma seleção de chefs dispostos a elaborar pratos cujas receitas incluíssem o café. ;Queremos presentear a cidade com um festival realizado por uma marca de Brasília e com parceiros que representam a alta gastronomia local;, justifica o herdeiro do grupo. O time de renomados cozinheiros vai do mestre Francisco Ansiliero, de 79 anos, ao jovem Thiago Paraíso, 27, passando pelo experiente Fernando La Rocque e pelo ocupadíssimo Divino Barbosa, que chefia duas cozinhas, a do Santé 13 e a do Nikkei.

A partir de hoje e até 4 de outubro, 11 restaurantes em 14 endereços vão servir menus em três etapas (entrada, principal e sobremesa) no almoço e no jantar com preços entre R$ 52 e R$ 69, criados exclusivamente para o Festival Gastronômico Momento Speciale. São eles: Cantucci, Carpe Diem, Dom Francisco, Dolce Far Niente, Empório Árabe, Loca como Tu Madre, Martinica Café, MaYuu Sushi, Pinella, Santé 13 e Ouriço.

Como desafio, foi pedido aos chefs que utilizassem o café como elemento da receita de no mínimo duas etapas. Cinco seguiram à risca o combinado e seis (a maioria) usaram o mesmo produto em todas as etapas.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação