Difícil acesso à educação

Difícil acesso à educação

postado em 21/09/2018 00:00
Os problemas enfrentados pelas Pessoas com Deficiência (PcDs) começam muito antes de tentar entrar no mercado de trabalho. Os obstáculos estão no caminho da educação e na busca por qualificação. Mesmo com a previsão de cotas nas universidades desde 2016, a participação delas no ensino superior é de apenas 0,5%, conforme Tatiane Bevilacqua, assistente social na Coordenadoria de Acessibilidade Educacional da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

;Segundo o IBGE, 60% da população de PcD tem ensino fundamental incompleto ou é analfabeta. São poucos o que conseguem avançar na educação. Além disso, há dificuldade na acessibilidade física, por questões arquitetônicas, e também metodológicas;, explicou. No primeiro semestre de 2018, das 700 vagas reservadas, a UFSC tinha 275 autodeclarados PcDs.

Assessora na Universidade Federal Fluminente (UFF) desde 1981, Lucilia Machado sentiu na pele o problema da deficiência. Concursada, sofreu um acidente em 1999 e ficou tetraplégica. ;Recuperei alguns movimentos, mas me locomovo em cadeira de rodas. Quando voltei a trabalhar, em 2001, meu setor era no oitavo andar de um prédio em que o elevador só ia até o sétimo;, contou. A chefia ofereceu a possibilidade de colocá-la apartada numa sala ou procurar outras áreas. ;Entrei em depressão, gastava demais em transporte, porque não existia ônibus adaptado. Fui pressionada a me aposentar porque houve uma mudança na legislação;, contou.

Como não conseguia ficar parada, Lucilia acabou criando, na própria universidade, a Divisão de Acessibilidade e Inclusão ; Sensibiliza UFF, que coordena até hoje. ;Em 2009, começamos com seis alunos com deficiência; hoje, são mais de 200 na UFF.;

Lucilia lamenta que as verbas de assistência foram cortadas em 69% neste governo. ;O auxílio-bolsa é necessário porque ter deficiência é caro;, lamentou.



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação