Curtas - 22

Curtas - 22

postado em 21/09/2018 00:00
 (foto: Camila de Magalhães/FAC/D.A Press)
(foto: Camila de Magalhães/FAC/D.A Press)

; LEIO E ESCREVO MEU FUTURO
Garotada no jornal

Vinte e nove alunos do 6; ano do ensino Fundamental do CEF 1 do Planalto, da 315 Sul, estiveram ontem na sede dos Diários Associados. Eles participaram do projeto Leio e escrevo meu futuro, desenvolvido pela Fundação Assis Chateaubriand, e tiveram a oportunidade de conhecer a história do grupo de comunicação em Brasília, além de ver de perto como funciona o Correio e a Clube FM. A garotada fez um tour pelos estúdios da rádio e pela Redação, Parque Gráfico e Centro de Documentação (Cedoc) do jornal. ;Valeu muito a pena, porque aprendi muito para ser alguém na vida. Estou até pensando em ser escritor ou jornalista;, comentou Gabriel Silva, 12 anos. A colega Maria Gabriela Vieira, 11, também gostou: ;Não é uma coisa que a gente vê todo dia. Pudemos ver como são feitas as notícias e descobrir muitas coisas novas que estão por trás.; Para a professora Marlete Franco, o passeio foi um importante estímulo ao aprendizado das crianças. ;Com a internet, a leitura está muito fragmentada. A visita foi boa para ampliar a visão deles e para conhecerem um veículo que é um dos principais suportes para os gêneros textuais;, observou a educadora. Informações sobre o projeto Leio e escrevo meu futuro: www.facbrasil.org.br


; Violência
Mulheres agredidas

Dois casos de violência contra a mulher marcaram a noite de quarta-feira e a manhã de ontem, no Distrito Federal. No mais grave deles, um homem foi preso suspeito de ameaçar a companheira de morte em Ceilândia. A vítima telefonou para o 190 para denunciar o agressor por volta de 21h40 de ontem. Segundo a assessoria de comunicação da Polícia Militar, a mulher contou que o marido a havia ameaçado de morte e saído para beber. Ela temia que, embriagado, ele cumprisse a promessa. Uma equipe da corporação conseguiu encontrar o suspeito no estabelecimento indicado pela vítima. O caso está a cargo da 24; Delegacia de Polícia (Setor O). No outro caso, um homem deu um soco no rosto da companheira, de 39 anos, no Gama, na noite de quarta-feira. Como no caso anterior, a vítima acionou a PM. Policiais militares prederam o agressor, de 38 anos, por volta de 1h40 de ontem. A equipe chegou ao endereço e encontrou a mulher com vários hematomas na face. Em seguida, os PMs encaminharam o agressor para a 20; DP (área central do Gama) e a vítima, ao Instituto de Medicina Legal (IML).


; Morte no Conic
Réu vai a julgamento

Mais de um ano após o assassinato do DJ Yago Linhares Sik , 23 anos, o acusado do crime, Lucas Albo de Oliveira, será julgado, em 6 de novembro. Yago morreu em 2 de julho, durante uma festa no Conic, após uma briga com Lucas, que alegou à polícia que não tinha a intenção de matar a vítima, mas apenas ;dar um susto;. O advogado de acusação, Rodrigo Vicente Martins Fernandes, explica que essa é a fase de audiência de instrução e julgamento, também chamada de sessão plenária. ;É o momento em que as provas são produzidas novamente e há a sentença;, esclarece. A defesa da vítima pediu a disponibilização de meio técnico para publicar o vídeo em que mostra o momento do disparo contra Yago e a fuga de Lucas. A expectativa é que, dessa vez, Lucas dê algum posicionamento, pois na primeira fase ele ficou calado. O julgamento será publico.


; Setor Comercial
Tentativa de homicídio

Policiais militares prenderam uma mulher de 19 anos por tentativa de homicídio, na madrugada de ontem, no Setor Comercial Sul (SCS), após ela atingir um homem de 37 anos com uma barra de ferro. Segundo a acusada, as brigas entre os dois começaram devido a uma rixa por causa de um ponto de prostituição no local. O crime ocorreu à 0h40, quando pedestres viram a confusão e chamaram a polícia. Quando a PM chegou, uma viatura do Corpo de Bombeiros socorria a vítima. Testemunhas estavam no local e deram as características da agressora. A acusada foi encontrada e detida nas proximidades e assumiu o crime. A mulher alegou ter sido agredida recentemente pelo homem, que se prostituía como travesti na região, ainda de acordo com a PM. A vítima foi levada ao Hospital de Base com um traumatismo craniano, enquanto a acusada foi encaminhada à 5; Delegacia de Polícia (Área Central).


; Pirenópolis (GO)
Chuva destrói ponte

Um temporal destruiu uma ponte em obras e alagou uma escola estadual, em Pirenópolis (GO), na quarta-feira. O Corpo de Bombeiros interditou as duas construções. As aulas no colégio só devem ser retomadas segunda-feira. No entanto, a Prefeitura de Pirenópolis assegurou que a programação do Canto da Primavera, iniciado ontem, segue normalmente, pois a ponte fica fora da área tombada da cidade histórica, onde acontece o evento. A chuva caiu no fim da tarde de quarta-feira, destruindo a ponte em obras na Rua da Divisa e alagando duas salas de aula do colégio. De acordo com a prefeitura, a obra visava evitar alagamentos. Com a força da água, um buraco foi aberto na estrutura. Na escola estadual, por conta de uma manutenção, as telhas haviam sido retiradas e, quando começou a chover, duas salas foram invadidas pela água.


; Crime
Incêndio em posto

Um homem e um frentista ficaram feridos após incêndio em um posto de combustíveis de Luziânia (GO), no Entorno do Distrito Federal. Por volta de 18h de quarta-feira, o homem, que, segundo funcionários do estabelecimento, é morador de rua da região, chegou ao local e pegou a mangueira que abastecia um veículo. Em seguida, espalhou o etanol pelo chão. Ao perceber a ação, um frentista correu e tentou tomar a mangueira da mão do homem. Os dois caíram no chão, que estava molhado com o combustível. Em seguida, o líquido pegou fogo. O frentista conseguiu sair rapidamente, engatinhando. Ele teve apenas queimaduras leves. Já o homem que jogou etanol no posto saiu andando com chamas pelo corpo. Um funcionário do estabelecimento apagou as chamas com um extintor de incêndio. O homem foi levado ao hospital público da cidade com queimaduras por todo o corpo. Ontem, o quadro dele era estável.




Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação