Aposta em tecnologia

Aposta em tecnologia

postado em 26/09/2018 00:00

Quando se discute produtividade, é comum os especialistas usarem os termos ;da porteira para dentro; e ;da porteira para fora;. Isso quer dizer que a produtividade depende do que as empresas fazem internamente e do ambiente de negócios fora delas. No segundo caso, as melhorias dependem das políticas governamentais. No primeiro, das empresas ; que, claro, precisam de previsibilidade para investirem.

Na fabricante de elevadores, esteiras e escadas rolantes Altas Schindler os investimentos em produtividade se dão em três frentes: melhoria de processos, adoção de novas tecnologias e treinamento de pessoas.

No primeiro caso, se encaixa o projeto para otimização das funções dos técnicos que fazem a manutenção dos equipamentos dos clientes. A criação de um ;checklist; associada ao trabalho deles melhorou a produtividade em 20%. Outro projeto é o E-Log, que aumentou em 28% a eficiência dos almoxarifados das filiais após um trabalho de melhoria na reposição das peças em estoque.

A empresa também investe em tecnologias digitais como internet das coisas, que aumenta a eficiência no trabalho de manutenção das máquinas. No ano passado, foram capacitados 20 mil profissionais, que passaram por 131 mil horas de treinamentos técnicos. ;Os últimos anos foram duros para a economia brasileira e nos levaram a repensar nossos processos;, diz Flavio Silva, presidente da Atlas Schindler. ;Aumentar a produtividade nesse contexto é um imperativo para as empresas.;

A CPMC Celulose, com sede no Rio Grande do Sul, investe na otimização dos processos industriais para aumentar a eficiência e redução de desperdícios. Após essa primeira etapa, os investimentos serão focados na implantação de novas tecnologias digitais, como internet das coisas e inteligência artificial. ;A produtividade é importante para as empresas serem mais competitivas e para que o país cresça com distribuição de renda;, diz Maurício Harger, presidente da CPMC.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação