Ibaneis sai na frente no 2º turno

Ibaneis sai na frente no 2º turno

Num eventual novo confronto em 28 de outubro, o candidato do MDB leva vantagem diante dos demais concorrentes ao Palácio do Buriti, de acordo com pesquisa do Instituto Opinião Política encomendada pelo Correio

» HELENA MADER
postado em 26/09/2018 00:00
O crescimento de Ibaneis Rocha (MDB) na corrida pelo Palácio do Buriti se repete na disputa do segundo turno. A pesquisa encomendada pelo Correio Braziliense e realizada pelo Instituto Opinião Política testou 10 cenários, entre os cinco primeiros colocados na sondagem. Ibaneis fica à frente de todos os adversários, de acordo com o levantamento.

A pesquisa foi realizada entre os dias 21 e 24 de setembro e está registrada no Tribunal Regional Eleitoral com o número DF-02181/2018 e no Tribunal Superior Eleitoral como BR-00927/2018. Para a amostra de 1.194 entrevistas, a margem de erro estimada foi de 3 pontos percentuais para mais ou para menos, com um intervalo de confiança de 95%.

Em um embate com Eliana Pedrosa, o emedebista teria 39,3% dos votos e a ex-distrital, 37,7%. Nesse caso, 19,8% dos eleitores declararam a intenção de votar nulo ou em branco e 3,2% não souberam avaliar. Em uma disputa com Alberto Fraga, o ex-presidente da OAB-DF ficaria com 41,0% dos votos, contra 33,8% do deputado federal. Diante desse cenário, 21,6% dos entrevistados afirmaram que vão votar nulo ou em branco e 3,7% não souberam avaliar.

Se o adversário for Rogério Rosso, Ibaneis ganha por 42,2% a 30,7%, com 21,6% de votos nulos e 3,7% de eleitores indecisos. Já contra Rodrigo Rollemberg, o candidato do MDB fica com 51,2% das citações, contra 26,0% do governador. Nesse confronto entre o advogado e o socialista, 20,1% disseram que preferem votar nulo ou em branco e 2,7% não souberam avaliar.

Embate
Na simulação entre Eliana e Rollemberg, a ex-deputada chega a 47,1% e o candidato à reeleição conta com 25,1% das intenções de voto. Nessa perspectiva, 25,6% dos entrevistados afirmaram que votariam nulo ou em branco e 2,2% não souberam avaliar. Contra Rogério Rosso, Eliana ganharia por 40,1% a 32,6%, com 24,7% de votos nulos ou brancos e 2,6% do eleitorado ainda sem opção. Em um embate contra Alberto Fraga, a candidata do Pros teria 40,4% contra 32,7% do parlamentar, além de 23,9% de votos nulos ou brancos e 3,0% de eleitores que não souberam opinar.

Se o segundo turno tivesse a presença de Alberto Fraga e de Rodrigo Rollemberg, o candidato do DEM teria 44,7% dos votos e o governador, 26,7%, com 26,1% dos votos nulos ou brancos e 2,6% dos eleitores sem saber avaliar. Em um cenário de disputa entre Rollemberg e Rogério Rosso, o deputado federal licenciado teria 45,2% dos votos e o chefe do Executivo, 25,4%. Para esse embate, 26,9% dos entrevistados votariam nulo ou em branco e 2,5% não souberam avaliar.

Caso Rogério Rosso e Alberto Fraga cheguem ao segundo turno, o representante do PSD fica com uma pequena vantagem e registra 35,7%, contra 33,4% do deputado do DEM. Se essa queda de braço se confirmasse, 27,3% do eleitorado brasiliense votaria em branco ou nulo e 3,6% não souberam avaliar.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação