Ligações perigosas

Ligações perigosas

De caminho a ponto turístico. Pontes e passagens que ligam cidades, e até mesmo países, chamam a atenção de turistas pela arquitetura ousada e inusitada. Muitas despertam medo, além de curiosidade

» Adriana Botelho*
postado em 26/09/2018 00:00
 (foto: VisitTheUSA.com/Reprodução)
(foto: VisitTheUSA.com/Reprodução)
;A ponte não é de concreto, não é de ferro
Não é de cimento
A ponte é até onde vai o meu pensamento
A ponte não é para ir nem pra voltar
A ponte é somente pra atravessar;


(A Ponte, Lenine e Lula Queiroga)



Erguidas para facilitar o acesso de um ponto a outro, elas estão instaladas em locais inusitados, no alto de montanhas, embaixo da água, se integram à paisagem, reduzem distâncias e se tornaram pontos turísticos. Algumas exibem belas curvas, outras carregam anos de história, e há as modernas, construídas com material antes impossível de ser utilizado nesse tipo de obra. Quem tem medo de altura pode passar mal ao atravessar uma ponte de vidro na cidade de Shijiazhuang, na China. A estrutura liga dois penhascos a mais de 200 metros de altura. É certo que não vai escapar do frio na barriga.

O Eurotúnel, que liga a França à Inglaterra e possui um trecho submerso, construído nas águas do Oceano Atlântico, no Canal da Mancha, também desperta a ansiedade em muitos viajantes, embora seja admirado e tenha atraído muitos turistas para o trajeto. No ponto mais alto ou abaixo do nível do mar, a verdade que essas estruturas metem medo em muitos turistas aventureiros. O Turismo aponta algumas delas, que são incríveis para serem vistas e transformam em desafio o simples ato de atravessar.

* Estagiária sob supervisão de Taís Braga


Caminho sobre o mar


A primeira estrada dos Estados Unidos, Overseas Highway (US1), em Miami, no Sul da Flórida, leva a 42 pontes que interligam um conjunto de ilhas conhecido como Flórida Keys. Fincadas no mar, formam uma das construções mais surpreendentes do país. Entre as pontes, está a famosa 7 miles bridge. A sensação é de flutuar. O destino final é a cidade de Key West, mas a beleza está no trajeto.

Quem viveu a experiência de sonho foi a professora Maria Cruz, 38 anos, em maio deste ano. Ela e cinco amigas embarcaram rumo às ilhas e declarou que o percurso ficou na memória. ;Alugamos um carro conversível e seguimos. Durante a viagem eu me senti livre;, revela. ;Ali você percebe a inteligência humana em como construí-la, a grandiosidade do mundo e a fragilidade da vida, pois se romper um pilar da ponte você não tem como se salvar;. Mas nem tudo foi tranquilo. Maria conta que em alguns trechos ela sentiu medo. ;Os trechos onde a ponte é mais extensa, quando nada aparece à sua frente, a estrada fica longe de uma ilha para outra, e você tem que seguir, pois não existe outro trajeto, assusta muito;, explica. Ao terminar o percurso, Maria confessa. ;Era um sonho andar por ela;.


Transparência nas alturas


A Ponte de Vidro, localizada na China, é um dos maiores desafios para os aventureiros. Isso porque a obra que liga dois penhascos na cidade de Shijiazhuang, norte do país, fica a 218 metros de altura, sendo 488 metros de extensão ; a mais longa do mundo. A estrutura, construída no Parque Hongya, é feita com 1.077 placas de vidro de 4cm de espessura sustentados no ar por 12 cabos de ferro reforçados. Ela é programada para balançar levemente e os construtores garantem que toda a estrutura resiste a terremotos de até seis graus de magnitude na escala Richter e furacões de força 12, a maior na Escala de Beaufort. Outro detalhe que chama a atenção é que a ponte tem capacidade para receber até três mil visitantes de uma vez, mas, por motivos de segurança, são liberadas 600 pessoas para caminharem ao mesmo tempo.


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação