PF vai monitorar fake news

PF vai monitorar fake news

postado em 02/10/2018 00:00
 (foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)
(foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)


A Polícia Federal vai monitorar a propagação de fake news durante o primeiro e segundo turno das eleições. A corporação inaugurou ontem, em Brasília, o Centro Integrado de Comando e Controle das Eleições Gerais (CICCE). A unidade vai reunir, em uma sala, autoridades de diversos órgãos de segurança e controle para acompanhar a realização das eleições. O local será usado para monitorar o andamento da votação em todo o país e receber denúncias de órgãos públicos e cidadãos. No caso das notícias falsas, as denúncias podem dar início a investigações.

O diretor-geral da PF, Rogério Galloro, não descartou ações de derrubada de sites e páginas que ameacem o resultado das eleições durante a votação. ;A PF não age de ofício, ou seja, precisa ser provocada. Se ocorrer uma decisão do TSE determinando a derrubada de sites ou páginas que propaguem fake news, nós vamos retirar os endereços solicitados do ar;, afirmou.

Desde janeiro deste ano, a corporação já abriu 1.659 inquéritos e 11 termos circunstanciados para investigar crimes eleitorais. O CICCE funciona até 8 de outubro. Após isso, o centro entra novamente em atividade entre os dias 22 e 29 de outubro, para acompanhar a segunda etapa. A sala vai reunir representantes do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), PRF, Departamento Penitenciário Nacional (Depende), Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Forças Armadas, Força Nacional, ANTT, ANAC, Receita, entre outros. (RS)

Adelio seria insano

Avaliação psiquiátrica, realizada por um profissional particular, a pedido da defesa de Adelio Bispo de Oliveira, agressor do deputado federal Jair Bolsonaro, concluiu que ele está acometido por problemas que levam à insanidade mental. De acordo com os exames, o autor da facada no candidato do PSL sofre de distúrbios que alteram a percepção da realidade. Com base no resultado, a defesa vai solicitar que ele seja transferido para uma instituição psiquiátrica. As informações foram obtidas pelo Correio por meio de fontes ligadas às investigações.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação