Preço médio da gasolina sobe

Preço médio da gasolina sobe

Segundo a ANP, o valor do combustível está mais alto em 25 unidades da Federação. Em 15 dias, aumentou 0,95% no país, de R$ 4,652 para R$ 4,696. No DF, na última semana, o litro passou para R$ 4,858 na maioria dos postos

» ANDRESSA PAULINO *
postado em 02/10/2018 00:00
 (foto: Andressa Paulino/CB/D.A Press)
(foto: Andressa Paulino/CB/D.A Press)


As notícias não são nada boas para os motoristas que abastecem com gasolina. Segundo os dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), mais uma vez o valor médio do combustível aumentou nos postos brasileiros. O preço da gasolina subiu em 24 estados brasileiros e no Distrito Federal na semana passada.

Na média nacional, o preço aumentou 0,95% entre as duas últimas semanas, de R$ 4,652 para R$ 4,696. Em São Paulo, estado considerado o maior consumidor do país, o litro subiu 1,4% na semana passada, indo de R$ 4,414 para R$ 4,476 em média. Em Minas Gerais, o combustível saiu de R$ 4,931 para R$ 4,956, alta de 0,51%. E, no Distrito Federal, houve um aumento de 2,10%, com o valor médio subindo de R$ 4,758 para R$ 4,858.

De acordo com o professor de economia da Universidade de Brasília (UnB) Cesar Bergo, não existe, de fato, uma justificativa para o aumento desenfreado da gasolina no país. ;Não há uma explicação para esse aumento. Já tem algum tempo que o combustível não sofre reajuste nas refinarias e até o dólar parou de aumentar;, explicou ele. ;A única opção é que está havendo a formação de cartel, que impede a dinâmica de preços;, acrescentou.

Para a vice-presidente da Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste) outro fator que influencia os aumentos é a falta de transparência na precificação, que acaba deixando o consumidor desinformado. ;A gasolina está subindo e a gente não sabe de onde vem esse aumento. O consumidor não entende a periodicidade do reajuste e são informações que deveriam ser divulgadas; afirmou.

Segundo o analista de sistemas Rodrigo Mateus, 36 anos, com o valor da gasolina chegando a R$ 5 no DF, o jeito foi aposentar o carro. ;Hoje em dia, só uso a motocicleta. Com isso, consigo reduzir os custos do combustível a 50%. Enquanto, antes, gastava R$ 500 com o carro, agora, gasto em torno de R$ 250;, contou. No entanto, mesmo gastando menos, o analista não está nada satisfeito com o valor do combustível. ;Estamos vendo reajustes quase que diariamente e isso não é justo para o brasileiro que tem o salário reajustado apenas uma vez ao ano;, criticou.

De acordo com a vice-presidente da Proteste ainda há como o consumidor economizar e se defender das práticas abusivas dos postos de combustíveis. ;A melhor coisa a ser feita para conseguir economizar com combustível ainda é a pesquisa de preços;, aconselhou Maria Inês. ;A prática é importante não só para o bolso do consumidor como também pode detectar fraude em relação a preços abusivos;, explicou.

Refinarias


Apesar do aumento do valor médio da gasolina na maioria dos estados brasileiros, a Petrobras manteve inalterado, em R$ 2,2159, o preço do litro do combustível, sem tributo, nas refinarias. O valor do diesel, que subiu 2,8% no domingo, também se manteve estável e permanece em R$ 2,3606, conforme a tabela disponível no site da estatal.

* Estagiária sob supervisão de Rozane Oliveira

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação