Ciro provoca Bolsonaro

Ciro provoca Bolsonaro

» MURILO FAGUNDES*
postado em 04/10/2018 00:00


A poucos dias do fim da campanha eleitoral, os candidatos à Presidência da República titubeiam com a possibilidade de vitória do oponente do PSL, Jair Bolsonaro, no primeiro turno. Em busca dos mais de 60 milhões de votos dos três maiores redutos eleitorais do país, eles investem em visitas a São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

E alguns, como Ciro Gomes, do PDT, decidem inovar. Ontem, o ex-governador do Ceará afirmou aceitar um possível apoio dos oponentes de centro ; Marina Silva, da Rede; e Geraldo Alckmin, do PSDB ; seguir para o segundo turno.

Enquanto os adversários buscam alternativas mirabolantes, Bolsonaro passa longe do fervo. De repouso em casa no Rio, o capitão reformado não deve participar do último debate hoje à noite, já que os médicos que o acompanham contraindicaram a participação. Ontem, Ciro instigou o candidato a comparecer no debate da TV Globo. Chegou a dizer que ;atestado médico falso é crime;.

O crescimento de Bolsonaro levou até Fernando Haddad, do PT, a rebatê-lo. Em São Paulo, o petista acusou o adversário de instigar fake news nas mídias para prejudicá-lo. ;Acusações vulgares, com imagens muito vulgares. Isso está crescendo nos últimos dias, sobretudo, direcionado ao público evangélico;, disse Haddad.

* Estagiário sob supervisão de Rozane Oliveira

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação