Investimento em Taguatinga

Investimento em Taguatinga

Rollemberg e Ibaneis visitaram o centro comercial da segunda mais populosa cidade, na manhã de ontem, onde conversaram com a população e experimentaram comidas típicas. Eles não se encontraram no local, mas fizeram críticas mútuas

» Alan Rios Especial para o Correio
postado em 15/10/2018 00:00
 (foto: Sérgio Alberto/Assessoria Rollemberg)
(foto: Sérgio Alberto/Assessoria Rollemberg)




Pela primeira vez no segundo turno, os candidatos ao GDF tiveram agenda no mesmo local e com horários próximos, ontem de manhã. Rodrigo Rollemberg (PSB) e Ibaneis Rocha (MDB) visitaram a Feira do Bicalho, em Taguatinga, entre as 8h e as 9h. Apesar da grande chance de se encontrarem, o emedebista atrasou e as agendas não se chocaram. Mas isso não impediu que ambos trocassem críticas.

Primeiro a passar pelo local, o atual governador acusou o concorrente de criar promessas que não podem ser cumpridas, devido às restrições orçamentárias da capital. De acordo com Rollemberg, isso é uma estratégia para esconder a imagem de alguém que se aliou aos velhos nomes da política. ;As promessas que ele fez custariam R$ 16 bilhões, só para atender os servidores públicos. É claro que ele não vai ter condições de cumprir isso. E ele está fazendo esses anúncios para esconder os seus aliados, como (o ex-vice-governador) Tadeu Filippelli, Júnior Brunelli (ex-deputado distrital) e Benício Tavares (ex-distrital);.

Cerca de duas horas depois, foi a vez de Ibaneis falar com os feirantes e devolver acusações. Segundo o candidato, se ele for eleito, não vai adotar o discurso de herança maldita, nem alegar desconhecimento com relação às contas e ao deficit. ;A verdade é que quem casa com a viúva leva os filhos; então, não estou esperando um governo sem problemas, mas vou dar solução a eles. Vamos fazer o DF voltar a crescer e aumentar a arrecadação para realizar tudo. Se eu receber um orçamento deficitário, vou trabalhar para mudar isso, reduzindo cargos e despesas;.

Além da visita à Feira do Bicalho, também fizeram parte da agenda do emedebista a participação em um evento da Comunidade Ministério da Fé e uma visita à Feira da Torre.

Túnel

Em relação às propostas, os adversários também tiveram divergências. Enquanto Rollemberg ressaltou que pretende fazer o BRT passar pela Avenida Hélio Prates, Ibaneis preferiu citar as melhorias que pretende fazer na urbanização de Taguatinga, reformando asfaltos, calçadas e gramados que, segundo ele, estão ;acabados;. Outra discordância foram as ideias para o Hospital Regional de Taguatinga (HRT), onde o atual governador quer implementar o mesmo modelo do Instituto Hospital de Base. Para o emedebista, esse modelo apresenta vários problemas quanto às licitações.

Mas houve um acordo entre os diálogos de ambos. Os dois candidatos prometeram um túnel subterrâneo na região que ligará a EPTG à Avenida Elmo Serejo, um projeto antigo, anunciado em outras campanhas para governador do DF. Rollemberg lembrou que essa obra está licitada e afirmou que ela vai reduzir a quantidade de carros que se congestionam no centro da cidade. Ibaneis foi no mesmo caminho, ressaltando a importância do túnel ;não só para Taguatinga, mas também para quem vem de Ceilândia e Samambaia, por exemplo;.

Lago

No fim da tarde, Rodrigo Rollemberg (PSB) visitou a Praia Norte. No local, ele caminhou, cumprimentou os visitantes e aproveitou o domingo de sol para dar um mergulho no Lago Paranoá. Para a orla do lago, desobstruída durante o mandato do socialista, ele garantiu a construção de mais espaços de lazer para os brasilienses. ;Estou muito feliz de ter encontrado moradores de diversas regiões administrativas e do Entorno aproveitando o dia. Estamos fazendo a democratização do lago;, ressaltou.

Em relação à segurança pública, o governador afirmou que a desobstrução da orla do lago não aumentou os índices de criminalidade. ;Vamos instalar câmeras de segurança. Já autorizamos a realização do concurso da Polícia Civil e chamamos duas turmas de bombeiros;, disse.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação