Últimos ajustes de rota em direção ao Enem

Últimos ajustes de rota em direção ao Enem

Primeira rodada de simulados on-line da parceria Correio/Exatas teve nível de médio a difícil. Administração de tempo e reajustes estratégicos foram os pontos mais positivos, afirmam alunos

Felipe de Oliveira Moura* Jairo Macedo Especial para o Correio
postado em 15/10/2018 00:00
 (foto: Marília Lima/Esp. CB/D.A Press)
(foto: Marília Lima/Esp. CB/D.A Press)




O primeiro simulado on-line 2018 promovido pelo Correio, em parceria com o curso Exatas, foi encerrado no último dia (2). Ao todo, 1.600 estudantes de todas as regiões do Distrito Federal e fora participaram da atividade gratuita, que visa medir o nível de conhecimento até aqui, a menos de um mês do exame. Valeu também, garantem os alunos, pela oportunidade de vivenciar na prática como estão quanto à ansiedade e à capacidade de concentração em um simulado longo, que reproduz a mesma carga de tempo que os candidatos terão disponíveis em 4 e 11 de novembro, datas de aplicação.

Alunos aprovaram a experiência e o corpo pedagógico do curso também. ;O processo todo foi muito bacana, os alunos aprovaram o simulado;, conta o professor do Exatas César Augusto Severo, um dos coordenadores do projeto. As melhores médias dos estudantes que completaram o simulado foram em ciências da natureza e matemática, ambas com 565 pontos.

Realizar simulados é fundamental para ;ajustes de rota;, na definição dele. ;Serve para testar as condições do jovem estudante, em uma prova de questões bem distribuídas em termos de dificuldade. É interessante para os meninos prestarem atenção nos pontos nos quais tiveram mais dificuldade e levar os estudos para a direção correta.; Professor de física, César acredita que a prova de ciências da natureza, bem como as demais áreas, teve ;muita teoria e uma dificuldade de médio para difícil.;

Ambiente de pressão
;Fiquei muito feliz com a minha nota no simulado;, comemora Bianca de Carvalho, 19 anos. A secundarista alcançou 920 pontos em ciências da natureza, a melhor nota na área, e ficou em 2; no quadro geral. O resultado a deixou mais confiante para seguir em frente. Ela conta que o teste foi bom para treinar o ambiente de pressão no dia do Enem, além de exigir organização, sobretudo no primeiro dia, quando a prova de linguagens e ciências humanas acumulam 90 questões objetivas e ainda é preciso um espaço para a redação.

Além da semelhança na questão estrutural, ela cita a administração de imprevistos como algo que o simulado também ajuda a reproduzir. ;Você revisa toda a abrangência de conteúdo e aprende a lidar com as adversidades, porque no simulado pode acontecer de gastar mais tempo na redação, assim como na prova;, salienta.

Para Bianca, a deficiência pessoal a ser corrigida é a área de ciências da natureza. Para isso, ela pretende repetir a estratégia que adota nos estudos. ;Farei o máximo de simulados nos finais de semana, priorizando as matérias mais difíceis para mim;, planeja. Apesar de focar a revisão de conteúdo, ela tenta conciliar com os novos temas que surgem. ;Ainda tenho as aulas pela manhã no cursinho e, querendo ou não, estou sempre aprendendo. Falta um mês e dá para aprender muita coisa;, destaca.

Mudança de estratégia
Gustavo Luigi, 17, está no 3; ano do ensino médio e atribui grande valor ao simulado. ;É muito importante para quem vai enfrentar a prova conhecer como ela funciona e não ser surpreendido;, afirma. Enfrentar o simulado é essencial, garante. ;Ajuda a conhecer o modelo de prova e auxilia a trabalhar o tempo. Hoje, eu consigo fazer tudo dentro do limite correto;, comemora.

Na reta final de preparação, o estudante, que deseja ingressar em engenharia da computação, pretende focar em história e em disciplinas nas quais tem mais dificuldade. Gustavo acredita que foi bem na prova, mas vai mudar a estratégia de resolução das questões. ;Antes eu começava pelas que tinha mais dificuldade. Com o simulado, vi que vale mais a pena começar pelas mais fáceis para adquirir mais confiança;, conclui.

Maratona
O ponto forte do simulado para Thaylise Ramalho da Cunha, 20, é a coerência em relação à prova do Enem. ;Foi muito importante para eu me preparar fisicamente, além de entender o que pode cair na prova, o que estudar mais e aquilo que sei de conteúdo;, analisa a jovem, cuja nota maior foi em matemática. Enquanto fazia o simulado, ela adotou uma estratégia para não perder o fôlego nessa maratona. ;À medida que ia fazendo, anotava os conteúdos em que tinha dificuldade e em quais tinha que reforçar. Depois tirei as dúvidas com os professores.;

A aluna do Exatas, que busca uma vaga em medicina, acredita que já administra bem o relógio. ;Deixei um tempo reservado para a redação no primeiro dia. No segundo, o tempo é sempre mais apertado. Com treino, você gerencia melhor;, relata. Daqui em diante, ela vai revisar as matérias, acompanhar as matérias novas em sala de aula e resolver as provas anteriores. ;Vou mapear os conteúdos mais frequentes.;

Próxima oportunidade
A segunda rodada do simulado gratuito está vindo aí. Quem não conseguiu realizar as provas da primeira vez terá uma nova chance entre 21 e 27 de outubro. Neste período, as questões estarão disponíveis para serem respondidas novamente no site (www.correiobraziliense.com.br/euestudante/enem-2018). Basta fazer um breve cadastro e participar.

*Estagiário sob supervisão de Ana Sá




Oficina de interpretação de texto e gramática amanhã (16). Ainda há vagas!
Nesta terça-feira (16), a partir das 15h, ocorrerá nova oficina sobre redação no Enem. Desta vez, a professora e editora de Opinião, Dad Squarisi, ministrará uma atividade sobre interpretação de texto e gramática. A partir do levantamento de quais são os erros mais recorrentes dos candidatos no exame, ela traçou uma aula especial para aparar essas arestas em direção à melhor performance na escrita e na leitura. A atividade também será transmitida pelo Facebook do Eu, Estudante (www.facebook.com/euestudante). Na semana seguinte, em 25 de outubro, haverá nova oficina sobre redação. As inscrições para todas as atividades são gratuitas e ainda há vagas, mas são limitadas. Acesse o site (www.correiobraziliense.com.br/euestudante/enem-2018) e inscreva-se.




Assista live sobre biologia nesta quarta-feira (17), às 14h15
A próxima live do Especial Enem ocorrerá, excepcionalmente, em uma quarta-feira. Em 17 de outubro, às 14h15, os professores Alessandro Santana Reis e Saulo Martins de Sá Mendel, do Centro Educacional Sigma, discorrerão sobre a participação de biologia na prova de ciências da natureza e suas tecnologias. Para assistir ao vivo à entrevista on-line e participar com perguntas, basta acessar as redes sociais do Eu, Estudante (www.facebook.com/euestudante) e (www.instagram.com/euestudantecb).





Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação